Websites de  Julian de Norwich, A Revelação de Amor e Seus Contextos e Escritório  © Julia Bolton Holloway, 1997/2017


UMA MONJA INGLESA NO EXÍLIO

'ANTOLOGIA, 1724', III

DA BIBLIOTECA MAZARINE, MS 1202
 

Dona Bridget More, Prioresa, Nossa Senhora da Boa Esperança, Paris
Amavelmente cedido pela Abadia de Colwich


293
293
. . .
       other Colections.
       outras Antologias.
 
 
O sweet waters of Divine love which flow from the bosom of the Divinity, and from the open side of my saviours humanity, run into my bowels, and like a pure Ó doces águas do amor Divino 
que brotam do seio da Divindade 
e do lado aberto da humanidade 
do meu salvador, correi
nas minhas entranhas, e como puro
Colections 294
Oyle penetrate, & posses every
part & parcell of my spirit.
I will open unto you my Divine
spouse, the dore of my heart, 
and will make you a lodging 
in the depth therof, 
that you may live with me for ever.
How often have I prostrated my
self in your presence, beging to be 
fill'd with the bread of your chil-
-dren, and yet am empty and needy;
but you are just O Lord, and your
judgments are equitable.
two things, I have frequently 
and fervently beg'd of you my God, 
grant them unto me before I dy, to wit
Antologia 294

óleo, penetrai e possuí 
todas as partes e parcelas
do meu espírito. Abrirei 
para vós, meu Divino esposo, 
a porta do meu coração 
e far-vos-ei uma habitação 
lá no fundo, para que vivais 
comigo para sempre.
Quantas vezes me prostrei 
na vossa presença, pedindo 
para ser cheia com o 
pão dos vossos filhos, 
porém, estou vazia e em 
necessidade. Mas vós 
sois justo, ó Senhor,
e justos são so vossos 
julgamentos. Duas coisas
com frequência e com fervor 
vos pedi, meu Deus, 
concedei-mas antes 
de morrer: conhecer
 

 
295 Colections

the love of you above all things
and Humility of heart beneath all things.
Why after so many sighs, and
tears doe I not find grace in yr sight.
O Peaceable King wse face the
Angells desire to behold, & to wm
all creatures of the earth pay tribute.
I acknowledge myself your slave,
and would wilingly every moment
pay you, the tribute of my heart,
but self love hinders me, and na-
-ture interposes herself. take
therefore by force, wt through
frailty I canot give.

 

295 Antologia

o vosso amor acima de todas 
as coisas e a Humildade 
de coração, 
abaixo de todas as coisas. 
Porquê, depois de tantos 
suspiros e lágrimas, 
não encontro eu graça a 
vossos olhos? 
Ó Pacífico Rei cuja 
face os Anjos
desejam contemplar, 
e a quem todas as
criaturas da terra tributam.
Reconheço-me vossa escrava 
e de boa vontade, a cada momento 
Vos pagaria o tributo 
do meu coração, 
mas o amor próprio mo impede 
e a natureza se interpõe.
Pois tomai pela força aquilo 
que por fragilidade não posso dar.

 

Colections 298

O my beloved, let me dive
into the depth of my soull, and
there finding you transform me
into thy self my Originall, to the
end you may take your delight
in me.
free me, O free me from all trans-
-itory things, and let me be absorpt in thee.
Give thy self to me, and flow into
my soull,
O my begining when shall I
return to thee, and puting of whatsoever
I have bine formerly, be transfor-
-ed into thee.
O when shall I dispise all sensible

Antologia 298

Ó meu amado, deixai 
que mergulhe nas
profundezas da minha alma, 
e aí vos encontrando, 
transformai-me a mim  em vós,
minha Origem, 
para que até ao fim vos
possais deleitar em mim.
Libertai-me, ó libertai-me 
de tudo quanto
é trasitório e deixai que 
fique absorta em vós. 
Entregai-Vos a mim e 
fluí na minha alma, 
Ó meu princípio, quando 
regressarei eu a vós 
e pondo de lado tudo quanto fui
anteriormente, seja 
transformada em vós.
Ó, quando desprezarei eu 
todo o sensível
 
 

297 Colections

for you my God.
When shall all my tepidity, and
imperfection be consumed by the
imensity of your love.
My God I doe preffer the being in
totall subjection to your divine
will, before all power, ths bondage
before all freedom.
from henceforth hapen wt will,
or wt soever it costs me, even to
the end of my life, I will not -
cease with all the powers of my
soull, to seek after the love of
my god.
Give me O my God, a free intro-
version, of my thoughts into thee
that leaving all things else wthout
 

 

297 Antologia

pelo meu Deus!
Quando serão toda a minha tibieza e 
imperfeição, consumidas pela 
imensidão do vosso Amor?
Meu Deus, prefiro a total sujeição 
à vossa divina vontade 
a todo o poder, 
esta servidão a toda a liberdade. 
Daqui em diante, 
aconteça o que acontecer ou custe 
o que me custar, não deixarei, 
com todas as forças da minha alma, 
de procurar o amor de Deus. 
Dai-me, Ó meu Deus, 
uma livre interioridade 
de todos os meus pensamentos 
em vós, 
para que, deixando todas as 
coisas sem mim,

 

Colections 298

me, I may easily, reverently,
and lovingly, retire my self into
the most secret parts of my soull
to thee; where no other thoughts
may interupt the amourous con
versation of my soull with thee.
Distill some litle dew, & drop, of
devotion, into my dry and desolate
spirit.
that I may serve you my god, wth
fervour, and alacrity, the few days
and hours that remain of this my
wretched and wearisome pilgri-
mage.
Good god turn all these 
sweet things into wormwood 
and biterness, wch
wud avert my soull from you.
                         17

Antologia 298

possa facilmente, com reverência
e amor, retirar-me para o
mais recondito da minha alma, 
para vós, onde nenhum pensamento
possa interromper a conversação 
amorosa da minha alma convosco.
Derramai no meu espírito 
ressequido e 
desolado, umas gotinhas de orvalho 
de devoção, para que vos possa 
servir, meu Deus, com fervor 
e entusiasmo, os poucos
dias e horas que restam 
desta minha
desgraçada e fatigante 
peregrinação.
Meu Deus, mudai todas 
estas coisas doces
em absinto e amargura, 
tudo quanto possa afastar-me de vós.
                        17

299 Colections

When shall I get the spirit of
introversion, and familiar conver
-sation with my God, in the center
of my soull, and the most secret clos-
et of my heart.
When shall I hear the sweet &
sillent whisperings of his Blesed
voice speaking love and peace
to my soull.
When shall I like the Dove in the
ark repose my faint and weary
limbs in the bosom of my creator.
O Divine wisdom lead me into
thy solitude, speak unto my hart teach
me thy Holly will, in all oc-
casions and occurences.

 

299 Antologia

Quando terei eu o espírito de 
recolhimento e de familiar 
conversação com o meu Deus, 
no centro da minha alma, 
no mais secreto aposento 
do meu coração?
Quando ouvirei eu 
os doces e silenciosos murmúrios 
da sua voz Abençoada, 
falando de amor e paz à minha alma?
Quando, como a Pomba na arca, 
repousarei meus membros cansados 
no peito do meu criador?
Ó, divina Sabedoria, 
conduzi-me à vossa solidão, 
falai ao meu coração, 
ensinai-me a vossa santa Vontade, 
em todas as ocasiões e 
acontecimentos.

 

Colections 300

My sighs and secret desires are
not hid from you; you know tht
nothing can fully content me but
you your self, tht Unum necesari-
um. take myself, and all and
give me that one; in wch is all
things.
Doe you most loving Jesus, take
from me the love, and affection of
all creatures, so that I may love
you allone most purely.
O live my beloved, live in me, and
let me die.
O let my Creator come into his ta-
bernacle, and temple, where he
may remain Lord, and King.

Antologia 300

Os meus suspiros e desejos 
secretos não vos são escondidos; 
sabeis que nada me pode 
contenter inteiramente 
senão vós mesmo, 
esse Unum necesarium;
tomai-me a mim e tudo o mais 
e dai-me aquele no qual tudo está. 
Meu muito amado Jesus, 
retirai de mim o amor 
e a afeição de toda a criatura, 
para que vos ame, purissimamente, 
só a vós.
Ó, vivei, meu amor, vivei em mim, 
e deixai que eu morra. Ó, deixai 
que entre o meu Criador 
no seu tabernáculo e templo, 
onde possa permanecer 
como Senhor e Rei.
 
 

301 Colections

O my Lord give me a heart soe tru-
-ly desirous of yr divine love, that
it be always inclined and cary'd towards it tending and aspiring to attain it.
O fill my soull with a couragious
affection intirely resolved for yrlove, to transcend and overpass all difficulties, 
without desisting.
Let not my desire of your love, (my Dear Lord god) depend one anny creature, time, or accident, but let all I doe say, 
or think, wholly depend upon, and be 
order'd by that.
O Glorious Jesus, you fill heaven
and earth, why then will you leave
 

 

301 Antologia

Ó, meu Senhor, 
dai-me um coração
tão verdadeiramente desejoso
do vosso amor divino, 
que sempre
se incline e seja levado 
em direcção a ele,
tendendo e aspirando a atingi-lo.
Ó, enchei a minha alma
duma corajosa feição, 
inteiramente decidida a amar-vos,
a transcender e ultrapassar 
todas as dificuldades sem desistir.
Não permitais que o meu desejo 
do vosso amor 
(meu Querido Senhor Deus) 
dependa de alguma criatura, 
tempo ou acidente, 
mas permiti que tudo o que faça, 
diga ou pense, dependa de vós 
e seja ordenado por vós.
Ó, Glorioso Jesus, 
vós que encheis o céu e a terra, 
então porque deixais

 

Colections 302

only my heart void and empty.
O Peace wch surpasest all under-
standing, Quiet the tumults and
storms wch are within me, that I
may hear your voice in the ears
of my soull.
Let me be so profoundly introverted
into the most secret depth of my
soull, tht the world may appear to
me as a foreigne and strange coun
try of wch I have only heard but
know nothing.
Conduct me into a solitude so int-
-ernall, tht I may forget there is
anything in the world that concerns
me.

Antologia 302

apenas o meu coração 
oco e vazio?
Ó Paz que ultrapassais 
todo o entendimento, 
Sossegai os tumultos 
e tempestades dentro de mim, 
e que eu oiça a vossa voz 
nos ouvidos da minha alma.
Permiti que me recolha 
tão intimamente nas 
profundezas mais secretas 
do meu coração, 
que o mundo me apareça como um 
longínquo e estranho país 
de que apenas ouvi falar 
mas do qual nada conheço.
Conduzi-me a uma solidão 
tão interior, 
que eu possa esquecer 
que haja no mundo algo
que me diga respeito.

303 Colections

My God I consecrate myself to
you allone, for the whole remnant
of my life to persue the exercises
of an internal life: leaving the
fruit and sucess of my endeavours
to your holly will.
I Offer unto you, my god, this desire
and resolution of my heart. that
notwithstanding my continuall in-
-devotion, my infinit distractions, &
deffects &c: I will never give over
the exercises of an internall life.
My God till you have humbled that
great pride wch is in me, do not
spare to send me daily yet more
and Greater Humiliations and
mortifications.

 

303 Antologia

Meu Deus, eu me consagro 
apenas a vós;
para o resto da minha vida 
quero prosseguir os exercícios 
duma vida interior, 
deixando à vossa santa vontade, 
o fruto e sucesso
dos meus trabalhos.
Oferece-vos a vós, meu Deus, 
este desejo e resolução 
do meu coração: que, não obstante 
a minha contínua falta de devoção, 
as minhas infinitas distracções 
e defeitos, e etc., jamais desistirei 
dos exercícios duma vida interior.
Meu Deus, até que tenhais tornado 
humilde o grande orgulho 
que está em mim, não me poupeis 
em enviardes-me todos os dias mais 
e Maiores Humilhações 
e mortificações.
 
 

 

Colections 304

I offer myself unto you to suffer
with patience and with quietness
whatsoever desolations, obscurity
of mind or deadness of affections,
that shall befall in a spirituall
course: notwithstanding all wch
thro your grace, I will never neg-
lect a serious tendance to you.
I am content to serve you with
those mean tallents you have gi-
-ven me.
I doe renounce all solicitude to
please others; or to gain the affec-
tions of any to myself.
I doe resigne myself to such pain
 

Colecções 304

Ofereço-me a vós para 
sofrer com paciência 
e serenidade, 
toda a espécie de desolações,
obscuridade de espírito 
ou morte dos afectos, 
que venham a abater-se num
caminho espiritual. 
Não obstante tudo isto, 
pela vossa graça, 
nunca haverei de 
descurar uma séria 
inclinação para vós. 
Contento-me em servir-vos 
com estes fracos talentos 
que me destes. Renuncio a toda
a solicitude em agradar 
a outros ou em ganhar para mim 
a afeição de algum. 
Submeto-me a todos os díficeis
 

305 Colections

-full, and withall base offices,
as my proud and slothfull nature
dos abhor; whensoever obedience,
charity, or you will shall impo-
-se them one me.
I yeild my self to endure all maner
of injuries, and contempts; and
yet to be esteemed by other impati-
-ent and revengefull.
I doe utterly renounce all familia-
-rity and all unecesary corespond
-ance with persons of a different sex.
I resign myself not only to want
the esteem x of my superiors: but
[in margin, vertically: x or favour]
also to be despised and hardly, yea
injuriously treated by them.

 

305 Antologia

e igualmente baixos serviços 
que  a minha natureza orgulhosa 
e indolente aborrece, 
sempre que a obediência, 
a caridade ou vós 
os impuserdes a mim.
Entrego-me para suportar 
todo o tipo de
ofensas e zangas; 
e, no entanto, a
ser tida pelos outros, 
como impaciente e vingativa.
Renuncio em absoluto
a toda a familiaridade 
com pessoas do sexo oposto.
Renuncio não apenas 
em querer a estima x 
dos mesu superiores, mas 
[na margem, verticalmente: 
x ou favor]
quero ser desprezada e 
duramente, injuriosamente 
tratada por eles.
 
 

 

Colections 306

My god whatsoever affliction or
desertion you shall suffer to befall
me; through your grace I will nei
ther omit, neglect, nor shorten my
daily appointed recolections.
I renounce rashness, readiness, and
forwardness to judge the actions of
others: employing all my severity
in censuring myself only.
for your love I renounce the seek-
-ing after curious and impertinent
knowledges.
I renounce all sensuall content in
sleep, or other corporall refreshments,
being desirous to admit no more of
them, then shall be necessary and
in obedience to your will.
 
 

Antologia 306

Meu Deus, seja qual for a aflição ou 
abandono que consintais me sejam dados,
nunca hai-de omitir, negligenciar, nem 
encurtar os meus tempos de recolhimento diário.
Renuncio à aspereza, prontidão e esenvoltura em julgar as acções alheias, usando de toda a minha severidade apenas 
na censura de mim mesma.
Por vosso amor, renuncio a procurar saber coisas curiosas e impertinentes.
Renuncio a todo o contentamento sensual no sono ou em qualquer outra comodidade corporal, com o desejo de não mais admitir
nada dessas coisas senão as que forem necessários e em obediência à vossa vontade.

 

307 Colections

Jesus who art the prince of peace
and wse habitation is in peace:
I offer my heart unto you, that you
may establish a firm peace in it,
calming the tempestuous pasions
that so often rage in it.
I renounce all affection to speaking.
I doe renounce all solicitous designs
to gain the affections of superiors
or others; with anny intention to
procure therby ease or contentment
to nature.
I am contented with wtsoever you
shall provide for my sustenance,
how mean, how little and how dis-
gustfull soever it be. I resolve
thro your grace that my
 

 

307 Antologia

Jesus, que sois o prícipe da paz e cuja morada é a paz: ofereço-vos o meu coração, para que nele estabeleçais uma paz firme,
acalmando as tempestuosas paixões
que tantas vezes nele se encapelam.
Renuncio a toda a afeição no falar.
Renuncio a todos os comportamentos
apressados para ganhar a afeição
dos supeiores ou de outros; sem qualquer intenção de, por esse modo, procurar conforto e contentamento naturais.
Contento-me com aquilo que providenciardes para meu sustento, por desprezível, curto ou desagradável que seja. Proponho-me, pela vossa graça, 

 

Colections 308

great and daily deffects shall not
destroy my peace of mind, nor confi-
dence in your goodness.
O my god, when will the time come
that you will lead my soull, into yr
solitude.
O tepidity, I abhor thee, my god
teach me an effectuall cure and
remedy against it: let not my later
end be worse than my begining.
My god I offer unto you my heart, tht
whatsoever yet unknown inordinate
desires are yet in it, you may teach
me to mortify them, by any ways
you shall please.
I renounce all resting affection to
sensible gusts, in my recolections:

Antologia 308

que os meus grandes e 
diários defeitos não me 
destruam a paz de espírito, 
nem a confiança na vossa bondade.
Ó meu Deus, quando virá 
o tempo em que conduzireis 
a minha alma para o seio 
da vossa solidão.
Ó, tibieza, odeio-te, 
meu Deus, ensinai-me 
eficaz cura e remédio contra ela: 
não permitais que o meu final 
venha a ser pior 
que o meu começo.
Meu Deus, ofereço-vos 
o meu coração  a fim de que 
me ensineis a mortificar 
por todas as formas 
do vosso agrado, 
tudo o que há nele 
e que ainda desconheço,
de desordenado.
Renuncio a todo o deleite 
nos gostos sensíveis, 
nas minhas meditações,
 
 

309 Colections

resolving to adher firmly to yu
as well in aridities as consolations
My God I am nothing, I have noth-
ing, neither doe I desire anny thing
but you.
I renounce all knowledge that
may hinder, or distract me from the
knowledge of my own deffects, and
nothing.
My God I have neither Devotion, nor
attention: and indeed I doe not des-
-erve either. only I beseech you to
accept of my sufferings.
My God you are the author, end &
measure of all purity, and holiness:
before wm folly is found even in the
Angells.

 

309 Antologia

decidindo aderir firmente a vós,
tanto nas securas como nas consolações.
Meu Deus, nada sou, nada tenho, nem
nada mais desejo, a não ser vós.
Renuncio a todo o conhecimento
que impeça ou me distraia do
conhecimento dos meus próprios
defeitos e do meu nada.
Meu Deus, não tenho nem Devoção, 
nem atenção e, na verdade, não mereço
qualquer delas, apenas vos rogo
que aceiteis os meus sofrimentos.
Meu Deus, vós sois autor, fim e medida de toda a pureza e santidade, diante de quem, até nos Anjos a loucura se encontra.

 

Colections 310
how infinit then is your goodness,
since you desire that my heart may
become a temple for your 
Holiness to dwell in.
O that your presence would purify it from all strange 
and unworthy affections to creatures.
O that there I might have my only
conversation wth you in a holly soli-
tude and silence.
x My God, give me this Proof 
of sincere love to you, to make 
me love you as well comanding, 
as promising, as well chastisin, 
as comforting. I doe adore you my god with my whole heart, with most profound hum-
Antologia 310

Como é infinita, pois, 
a vossa bondade, 
uma vez que desejais 
que o meu coração seja 
templo para que a 
vossa Santidade nele habite.
Ó, que a vossa presença 
o purificasse
de todas as estranhas 
e indignas afeições às criaturas.
Ó, pudera eu ter a minha 
conversação apenas 
convosvco em santa 
solidão e no silêncio.
x Meu Deus, dai-me esta Prova
de sincero amor por vós, 
para que vos ame igualmente 
quer me ordeneis, 
me prometeis, me castigueis,
me conforteis. 
Adoro-vos verdadeiramente,
meu Deus, 
com todo o meu coração, 
com a mais profunda humildade
 

 

311 Colections

-ility and reverence.
and because you only are most
worthy of all love: I doe and for
ever will (thro yr grace) love yu
with a most entire and sincere love.
        act of Contrition
O Lord Jesus, I am sory with all my
heart for all the sins where with
I have in my life time offended you
and purpose the best I can to avoid
all sin for the future, and ths purely
for your love, and for the infinit -
excelency and worth that is in you,
and without respect of any comodi-
ty, or gain to come to me by this
my doing; but purely and only for
your honours sake, I avert my

 

311 Antologia
 

e reverência. E porque apenas vós sois digno de todo o amor, amo-vos e para sempre vos hei-de amar, (por vossa graça)
com um amor todointeiro e sincero.

Acto de Contrição

Ó, Senhor Jesus, pesa-me de todo o coração, os pecados com que vos ofendi em toda a minha vida e proponho-me o melhor que puder, evitar todo o pecado daqui para o
futuro. E isto, só por vosso amo, 
e pela infinita excelência e mérito
que em vós existem, e sem esperar
qualquer facilidade ou ganho que 
me advenham por assim fazer, mas
somente e apenas por vossa honra, afasto
 
 

 

Colections 312

will from all sins past & future.
    of Love & resignation
I choose you my God for my only
Love, and doe renounce and aband-
on all other loves; and this only be-
cause you are worthy of all love, and tht
nothing is worthy to be loved but
for your sake. I yeild and resigne
up into your hands, both my self and
all other creatures for so much as lies
in me to doe it, and that both for
time and eternity; and this only be-
cause all wills and all creatures
ought in all justice, to be conformable
and Subject to your will.
 

Antologia 312

a minha vontade de todos 
os pecados passados e futuros.

        De Amor e resignação

Escolho-vos meu Deus por meu 
único Amor, e renuncio e 
abandono todos os outros
amores. E isto, porque apenas 
vós sois merecedor de 
todo o amor e nada merece 
ser amado senão por causa de vós. Entrego-me e abandono-me 
em vossas mãos, a mim 
e a todas as criaturas, 
na medida em que exista 
em mim poder para o fazer, 
ambas as coisas, agora 
e para toda a eternidade. 
E isto apenas porque toda 
a vontade e todas as criaturas 
deviam em toda a justiça, 
conformar-se e Sujeitar-se 
à vossa vontade.
 

313 Colections

Alass Lord, I desire to pray unto
you, but my memory is weak, my
imagination so wandering, my
pasions so strong, and my love soe
cold, that I am not where I am, nor
know not what I say.
Lord teach me how to pray, praying
Yourself within me.

Nullus dat nisi suum.
Argentum vel aurum
Summe praetiosum
tibi dare non possum
quia non habes
sed quod habes, do
amorem ex animo
tibi consecrato ~ ~ ~
313 Antologia

Ah! Senhor, desejaria a vós rezar, mas a minha memória é fraca, a minha imaginação tão vagueante, as minhas paixões tão fortes
e o meu amor tão frio, que não estou onde estou, nem sei o que digo.
Senhor, ensinai-me a rezar, rezando, vós, em mim.

Latin, will you please put it into English for me to translate or do you prefer that it be left in latin on the potuguese text?
 
 

 

Col: out of Conversio morum 314

Tis wonderfull to experience, & see
the excesive goodness of god towards
those soulls (wo as yet are imperfect
but yett doe labour towards perfec
tion, cheifly by persutte of mentall
prayer, and wilingly and deliberate-
ly doe retain noe inordinate affecti-
-ons within them,) as how much he
bears with their deffectuosities, till
through length of time, & prosecuti-
on of their course, they may be amen
ded, how loving & familiar then &
in the mean time he is to them, how
he saves them from divers occasions
of sins, perills, and impediments tht
of themselves, they would incur, how
they having offended, how soon rais-
                           18

Col: da Conversio morum 314

É maravilhoso experimentar 
e ver a excessiva bondade 
de Deus para com essas almas 
(que sendo ainda imperfeitas, 
trabalham, no entanto, 
em ordem à perfeição, 
principalmente buscando 
a oração mental, e voluntaria 
e deliberadamente, não mantém 
nelas afectos desordenados), 
como é tão indulgente 
com os seus defeitos, 
até que, com o decorrer do tempo 
e o prosseguir dos seus caminhos, 
elas se emendem. Como entretanto 
ele é amoroso e 
familiar com elas. 
Como as salva de diversas 
ocasiões de pecado, perigos 
e impedimentos em que, 
por elas próprias, encorreriam.
Como, tendo elas ofendido, 
tão depressa as levanta
 

18

 

 

315 Conversio morum

es them, restores them to his
former favour, raises them to a
higher degree then they were in
before, abolishes all remorse and
memory of all the sins before con-
tracted, and becoms readily & per
fectly attoned with the soull, as if
she had never offended; yea he se
ing she bears no affection to the
maters or occasions of those sins
or deffects, she daily out of a kind, of
necesity, ignorance, or infirmity
incureth, he would not have her to
discusse the same much in pertica-
lar, but to consume them alltoge
-ther, in a generall, amorous, mentall

 

315 Conversio morum

e repõe no seu primitivo favor, as ergue a um mais alto grau do que antes estavam, abole todo o remorso e memória de todo o pecado anteriormente contraído e fica rapida e 
perfeitamente  aplacado com a alma como se ela nunca tivesse ofendido. E se vê que ela não está apegada às coisas ou acasiões desses pecados ou defeitos em que diariamente incorre, por causa duma espécie de necessidade, ignorância, ou enfemidade,
não quer que ela discuta essas coisas em detalhe, mas que tudo consuma numa geral, amorosa, conversão mental a ele,
 
 

 

Conver: morum 317

conversion towards him, that leaves
not so much as a scarre of the for-
mer contracted evills, but salves
them up all, as if they had never
been; how he enables her for her -
spirituall good, to disgest with pati
ence & resignation those afflict-
ions, & bitternesses he provides, or
permits to fall on her for her pro-
bation, & in summe how he turns
all to her good, & gives her the grace
and light herself to discerne as
much, how carefull & solicitous he
is of her, & her good, how indulgent
to her, how liberall, how patient
& longanimous towards her about

 

Conver morum 317

que não deixa nem sequer uma cicatriz dos
males anteriormente contraídos, mas a tudo salva como se nunca tivessem existido. 
Como a torna capaz para seu bem
espiritual, de suportar com paciência e resignação, as aflições e amarguras que lhe dá ou permite que se abatam sobre ela
para que seja provada e, em resumo, como faz com que tudo sirva par o seu bem e lhe dá a graça e ilumina para assim discernir. 
Quão cuidadoso e solicito Ele é com ela e com o seu bem, como é indulgente com ela,
tão liberal, paciente, cheio de longanimidade para com 
 
 
 
 

 

317 Conversio Morum

her slow tendance to perfection
he knowing her naturall frailty;
and that she must have length of
space & time, & can run noe faster,
till he give greater measure of
his grace, & help whereof she who
-ly depends, how familiar with her
how ready to be found, even by one
conversion of the mind towards
him; & how easy to be held, especi-
aly if her perfection be the greatter
how daily urging, helping & enabling
with his inspiration, & grace, how
soon & most readily, & easily, pleased
and satisfied, after just cause, of dis
pleasure given, these & other like
things the unexperienced can neith

 

317 Conversio Morum

a sua lenta tendência para a perfeição, conhecendo Ele o seu frágil natural. E sabe que ela precisa de espaço e tempo e não pode correr mais depressa até que Ele lhe dê uma medida mais abundante da sua graça e a ajude, coisa de que depende inteiramente. 
Quão familiar com ela e pronto a deixar-se
encontrar até por uma simples conversão da mente a Ele. E, quão fácil de se deixar agarrar, - especialmente se ela for de grande
perfeição -, como diariamente a apressa, ajudando-a e capacitando-a com a sua inspiração e graça. Como depressa e mui 
prontamente e com facilidade, e à vontade,
fica agradado e satisfeito, depois de serem dadas justificações do seu desagrado. Estas e outras coisas semelhantes, o inexperiente
não consegue nem

 

Conversio Morum, 318

er understand nor believe, how
the soull thro grace goten by the
mean of prayer, daily lesens her
affections to creatures, & amongst
them even to her own self, and to
the occasions of sins, & how the same
divine grace, draws her still more,
& more towards god himself alone
enabling her to get ground on nature
and in time as it were clean to tra-
nsend it & become habitualy (I mean
continualy acording to the posibili
-ty of this life) united to him the wch
to be is the state of perfection not
subject to sin, & such progress of the
soull is signified of her and other
 

Conversio Morum 318

entender nem acreditar, 
como a alma, pela graça 
obtida por meio da oração,
dia a dia diminui os seus 
afectos pelas criaturas e, 
de entre elas, mesmo 
por si própria, e pelas ocasiões 
de pecado; e como
a mesma graça divina a conduz 
cada vez mais e mais para 
Deus apenas,
tornando-a capaz de dominar 
('get ground on natured' is  something like dominate, control?)
a natureza e quando 
estiver limpa, transcendê-la 
e estar em habitual união 
(quero dizer, continuamente, 
de acordo com as possibilidades 
desta vida)
com Ele, o que é o próprio 
estado de perfeição 
não sujeito ao pecado. 
E tal progresso da alma 
é dito dela e de outras

 
319 Conversio morum

such like soulls by those words of the
psalmist; they shall goe. from ver
tue to vertue (& at last) shall see
the god of gods (in the mount) sion
that is the height of perfect cont-
-emplation, surmounting all creatures
wherein god that is all hapiness being
enjoyed, wt room is there for sin or
other evill or unhapiness? & to be but
even in the way towards it, as are
all disciples of spirituality, is the
greatest comfort & happiness that can
be in this life (except perfection it
self) as giving the only or best token
of being in the supernaturall grace
and favour of god, and breeding and

 

319 Conversio morum

como ela, pelas seguintes palavras vdo salmista: irão de virtude em virtude (e por fim) verão o Deus dos deuses (no monte) Sião, que é o cume da perfeita contemplação, ultrapassando todas as criaturas e em Deus estando toda a felicidade, que lugar há para o pecado, ou outro mal ou infelicidade? E apenas estar a caminho dela, como estão todos os discípulos que querem ser espirituais, é a maior consolação e felicidade que pode haver nesta vida (excepto a própria perfeição), porque nos dá o único ou o  melhor sinal de estarmos na graça sobrenatural e no favor de Deus,
nutrindo e aumentando na alma
 

 

Conversio morum 320

increasing in the soull, an answera-
-ble testimony, & confidence of soe
being in the favour of god, such con-
fidence proceeding partly from the
tast & sight of the foresaid points of
love, & care she sees god daily shows
towards her, & partly out of this that
she sees herself thro his grace to doe
wt according to human frailty, in see-
-king after god, by such means as is -
proper & himself has ordained for it,
being charitative actuation in soull
prosecuting her soe doing, according to
the measure of his grace, & her hum-
-an ability, & how can these consider-
-ations but be a comfort to the soull,

 

Conversio morum 320

um testemunho de respeito e uma confiança de assim estar no favor de Deus. Tal confiança procedendo, em parte, do saborear e ver os pontos acima referidos: o amor e carinho com que vê Deus
diariamente ter para com ela; e
em parte, porque se vê a ela através
da sua graça para realizar o que, tendo em
conta a humana fragilidade, ao buscar Deus 
pelos meios adequados e que Deus
mandou para tal, a actidade da caridade na alma que o prefaz assim fazendo, de acordo com a medida da sua graça e sua capacidade humana. E estas considerações não podem deixar de ser senão um conforto par a alma

 

321 Conversio morum

& that the greatest that can be in
this life; all these that I have be-
-fore specified be the singular pri-
-viledges of such a soull tho as yet -
imperfect much more be they of them
that are already become perfect.and the
sole ground thereof, is the daily con-
-versation of the soull with god by
means of mentall prayer, pursued
by her with all love, seriousness, &
diligence.
~ Nothing has my lord god left un
-done which might win me wholy to
himself, and make me to dispise my
self, and all created things for his
love. for when I sinned, he recal'd
me and forsook me not in that my

 

321 Conversio morum

e o maior que pode existir nesta vida. Tudo quanto disse antes são os singulares privilégios desta alma, embora, ainda imperfeita, muito mais serão os daquelas que já atingiram a perfeição. E o único fundamento para tal,  é a diária conversação da alma com Deus por meio da oração mental, prosseguida por ela com todo o amor, seriedade e diligência.

~ Nada deixou o meu Senhor Deus por fazer
para me poder ganhar toda para ele e fazer com que me despreze a mim mesma e todas as coisas criadas por causa do seu amor, porque quando pequei, ele me chamou de volta e não me abandonou

Com autorização dos Trustees da Abadia de Ampleforth
 
 
Colections D.G. 322
 
misery of offending such an infinit
goodness so shamefully, & that alsoe
after my entrance into religion,-
nay even after my proffesion in that
blessed state, the hapiness, & worth
wherof I did not yet know by which
means I grew weary of  bear-
-ing therin his sweet yoke and
light burthen, the which is heavy
only thro our fault, & not in itself
through which default & ignorance
of mine, it became so greivous, and
intolerable to me, that I wish'd oft-
-en it might have bine shaken of
by me pretending it was soe incom-
-patible with my good, that I could
Antologia D.G 322
 
à miséria de ter ofendido tão 
vergonhosamente tal infinita 
bondade.
E isto, mesmo depois 
da minha entrada
em religião - ou melhor, 
mesmo depois da minha 
profissão neste abençoado 
estado -
cuja felicidade e valor não 
conheçia ainda e, por isso, 
o cansaço me começou a crescer,
de levar o seu doce jugo 
e a sua carga leve, 
que apenas nos pesa por 
nossa culpa, e não em si mesmo. 
Por minha ignorância 
e meu defeito, tornou-se-me 
tão penoso e intolerável, 
que muitas vezes desejei 
que fosse retirado de mim, 
achando que era incompatível 
com o meu bem, que 


 

323 Colections D.G.

scarcely work my salvation, in
this my state & profesion, this my
god you are wittness of was true, &
soe it did continue with me about
two years, after that I had in show
forsaken the world, & the world, ind-
-eed forsaken me, but did my lord
in these biter afflictions forsake me
no, no, but he provided such a help
for me, that quickly was my sorrow
turn'd into joy, yea into such an un-
speakable joy, that it has sweetned
all the sorows which since that time
has befalen me, for as soon as my soull
was set into a way of tending to my
god by prayer and abnegation, I found
 

 

323 Antologia

dificilmente podia trabalhar na minha  salvação neste meu estado e profissão. Disto, meu Deus, sois testemunha de que foi verdade e assim continuou durante cerca de dois anos depois de aparentemente ter abandonado o mundo e o mundo, na verdade, me ter abandonado. Mas, abandonou-me o meu Senhor, nestas amargas aflições? Não, não de modo algum. Mas deu-me tal ajuda que rapidamente a tristeza se me mudou em alegria, e em tal inefável alegria, que tornou doces todas as tristezas que desde aquele tempo se abateram sobre mim. Porque, assim  que
a minha alma foi posta no caminho de procurar o meu Deus pela oração e abnegação, dei com 

 

Colections D.G. 324

all my miseries presently disperse
themselves, & come to nothing; yea
even in five weeks my soull became
so enamour'd with the yoke of this -
my dear lord, tht if I must have ma
de not only four, but even four th-
ousand vows, to have become wholy
dedicated to him, I should have em-
-braced this state with more joy, and
content then ever I did find in obta-
-ining that which ever I most of all
wish'd & desir'd; yea & thou knowest
my god by my souls being put into a
course of prayer, I seem'd to have now
found a true means, wherby I might
love without end, or measure.

 

Antologia D. G. 324

todas as minhas misérias a desaparecerem,
e a tornarem-se nada, Sim, em meras cinco semanas, a minha alma ficou tão enamorada com o jugo deste meu querido Senhor, que tivesse eu feito não quatro votos mas mesmo quatro mil, para de todo me dedicar a Ele,
abraçaria este estado com mais alegria e contentamento que alguma vez tive na vida ao conseguir o que mas desejei. Sim, e vós sabeis meu Deus, que a minha alma foi
posta num caminho de oração que me parece ter agora encontrado um verdadeiro modo pelo qual poderei amar sem fim ou medida.
 
 
 

 

325 Colections D.G.

~Woe to that soull, who over-
-come by threats, or persuasions
from without or by temptations
within her, or other occasions wt
soever gives over her mental pra
yer by mean wherof only she is ca-
-pable of diserning & folowing the
divine tract, inspiration, & will whnce
her whole good is to proceed, & ther
fore O you souls especialy that are
the more capable of internall pray-
er doe you accordingly prosecute it,
and be gratefull to god for the grace
of it, for it causeth the greatest ha-
-piness that is to be goten in this
life & an answerable hapiness, in
the future.
 
 

325 Antologia D. G.

Ai daquela alma que, vencida por ameaças, persuações do exterior, ou tentações interiores, ou outras quaisquer ocasiões, desiste da oração mental, único meio de poder discernir e seguir a divina conversação, e inspiração, e vontade, de onde procede para ela todo o bem.
E, por isso, Ó almas,vós, especia mente
as mais capazes de oração interior, prossegui nela e sede agradecidas a Deus por esta graça, porque ela é causa da maior felicidade que se pode ter nesta vida e a 
certeza duma felicidade futura.
 
 
 

 

Colections D.G. 326

by it in this life one paseth through
all things how hard & painfull soever
they be by it we come to be familiar
even with god himself, & to have our
conversation in heaven, by it all im-
pediments will be removed between
god and the soull, by it you will receive
light & grace. for all that god would
doe by you, by it you will come to re-
-gard god in all things, & profitably
neglect your selves. by it you shall
know how to converse one earth
without preiudice to your souls,
and infine by it you will praise god
& become so united unto him, that
nothing shall be able to seperate

 

Antologia D. G. 326
 

Por ela, se passa na vida através de todas as coisas por duras e difíceis que sejam. Por ela nos tornamos íntimos até de Deus e temos a  nossa conversação no céu. Por ela
todo o impedimento é retirado entre Deus e a alma. Por ela, receberás luz e graça. Por tudo quanto Deus fará por ti, por ela
verás Deus em todas as coisas, e com proveito te negarás a ti mesma. Por ela saberás como conversar na terra sem prejuízo para a tua alma, e, finalmente, por ela, ficarás de tal modo unida a Deus, que nada poderá ser capaz de te separar
 
 

 

327 Colections D.G.

you for time or eternity from his
sweet goodness.
    out of the scale of perfection.
A wretched man is he that knows
not the worthiness of his soull nor
will know it, how it is the most wor-
-thy creature, that ever god made
except an angell to wm yet it is
like: high above all others, the wch
nothing can satisfy, as its full rest
but only god, and therefore should he
not love, nor like any thing but him
only, nor covet nor seek anything, but
how he may be reform'd to his image:
for he knows not this, therefore seeks
he & covets his rest, & his liking, out
wardly in bodily creatures, tht are
 

 

327 Antologia D. G.

no tempo ou na eternidade, da sua doce bondade.

         Da escada da perfeição

Desgraçado homem é aquele que nada
sabe do valor da sua alma nem o saberá, como ela é a mais valiosa criatura que alguma vez Deus fez, excepto um anjo, com quem no entanto ela se parece. Nas alturas,
bem acima de tudo o mais, nada a pode satisfazer, porque o seu  completo descanso é Deus apenas, e por isso, não deveria ter gosto, nem amor a  nada senão Ele, cobiçar nem procurar nada, senão o modo de se converter à sua imagem. Desconhecendo isto, então procura o seu descanço e o seu gosto no exterior, nas coisas corporais, que são

Scale of perfection 328

worse then himself, unnaturally &
unreasonably dos he act, that leaves
the sovereign good, & everlasting
life, (which is god) unsought & un-
loved, unknown, & unworship'd, and
chooses his rest & his bliss, in the fa-
ding delight of an earthly thing.
Alone and solitary, is a soull, wn
she loves Jesus, & atends wholy to
him & has lost all tast & comfort of
the world. and that she may the be
ter maintain this solitude within
her she avoyds the company of men
as much as she may, and seeks solit
tude of body, for that much helps to
solitude of the soull, as to the easoe
& free working of love.

 

Escada da Perfeição 328

piores do que ele. Contra a natureza e sem razão age, deixando o bem soberano e a vida eterna (que é Deus) por procurar e amar, por conhecer e venerar, e escolhe o seu descanço e prazer no deleite caduco duma coisa terrena. Sozinha e solitária está a alma que ama Jesus e só a ele presta atenção, tendo perdido todo o gosto e conforto no mundo. E, para melhor manter esta solidão dentro dela, evita a companhia dos homens, tanto quanto pode, e procura a solidão do corpo, pois tal ajuda muito
à solidão da alma, bem como à facilidade e
liberdade das operações  do amor.
 
 
 

 

328 Colections

Wound O wound Dearest lord ths hard
& stony hart, convert almighty
love convert me, & remember noe
more my past crimes.
I hate destest & abhor from the bot-
-om of my soull all that ever displea
sed you in me
In perticular I am sory & repent tht
this heart made by you, redeemed
by you, & consecrated to you which
should never have loved anything
but you, has bine defiled by undue
affection to creatures, & for a long
time refused to pay you that which
only belong'd to you.
those very things hinder me from
atending to you, which only had their
 

 

328 Antologia

Feri, Ó feri, Muito Amado Senhor, este coração duro e de pedra, convertei Todo Poderoso Amor, convertei-me, e não vos lembreis mais dos meus crimes passados.
Odeio, detesto e aborreço do fundo da minha alma, tudo quanto alguma vez em mim vos desagradou. Em particular, peço desculpa e arrependo-me de que este coração feito por vós, redimido por vós,
e consagrado a vós, que jamais deveria ter amado algo senão a vós, tenha sido
desfigurado por indevidas afeições às criaturas e, por longo tempo, tenha recusado dar-vos aquilo que só a vós pertence.
São exactamente estas as coisas que me impedem de vos dar atenção, coisas essas

 

Colections 330

being from & in you.
Pardon oh Lord wt I have bine, cor-
-ect wt I am & direct what I am to be.
Calme my interiour, mortify and
regulate my exteriour, & subject
both to thee my god.
Oh make me yours dear Jesus, but
yours for ever
take pity upon me ungratefull crea-
-ture, One me your ungracious ser-
-vant be mercifull to me your re-
-belious child, spare & convert
me who have bine a most disloy-
-all spouse
oh that I had never stray'd from yu
my sovereign God.
Unfortunate hour when I first
 

Antologia 330

que apenas existem por causa de vós e em vós. Perdoai, Senhor, o que fui, corrigi o que sou e dirigi-me para o que tenho de ser. Acalmai o meu interior, mortificai e  ordenai o meu exterior, e sujeitai ambos a vós, meu Deus. Ó, fazei-me vossa, querido Jesus, mas vossa para sempre. Tende piedade de mim, criatura ingrata. Unificai a vossa displicente serva, sede misericordioso para comigo, vossa filha rebelde, poupai-me
e convertei-me, que tenho sido uma muito desleal esposa. Ó, jamais vos tivesse eu abandonado meu soberano Deus. Infeliz hora em que pela primeira vez
 
 
 
 
 
 
 

 

331 Colections

admited into my heart foolish
and fond affections
Oh that I had kept inviolably the
faith, I promised you one my prof
fesion day when in the presence of
angells & men, of the whole trium
phant & militant church, in the
sight of celestialls, & terestialls
I was solemnly espoused to you my
god.
O how short a space did I keep my
covenant.
how soon did I break my Oath of
fidelity, with wt impudency did I
pull th sacrifice from the altar
with wt frenzy did I show my self
poses'd when I slighted the sacred
 

 

Antologia 331

admiti no coração, loucas e gostosas afeições. Ó, tivesse eu guardado inviolável
a fé que vos prometi no dia da minha profissão quando, na presença dos anjos 
e homens, de toda a Igreja, militante e triunfante, à vista dos do céu e dos da terra,
solenemente me desposei convosco, meu Deus. Ó, como foi curto o tempo durante o qual guardei a minha aliança. Quão depressa quebrei o meu Juramento de fidelidade, com que impudor empurrei o sacrifício de cima do altar, com que fernezim me mostrei possuída ao desconsiderar os sagrados 

Colections 332

enticements of your unwearied
tho injur'd love
You cald me my god, & I refused to
listen to you, you whisperd to my
heart sweet reproaches of my ingra-
titude you invited me to look a lit-
le into it, & see the miserable
condition it was in, by having for
saken you, you promis'd to return
into it again, to forget & forgive all
if I would cast from it, tht vain affecti
on which made you leave it, but I
obstinatly deny'd all you demanded
I harden'd my heart against your fa
-therly admonitions, & refus'd to sub-
mit my stif neck to your light and
easy yoke.

 

Antologia 332

encantos do vosso incansável, embora magoado, amor. Chamastes-me, meu Deus, e eu recusei-me a escutar-vos. vós murmurastes a meus ouvidos doces reprovações pela minha ingratidão. Convidastes-me a olhar um pouco para isso e a ver a miserável situação em que estava por vos ter abandonado. Prometestes-me voltar, esquecer e perdoar tudo se
deitasse fora essa vã afeição que vos fez afastar, mas obstinadamente vos neguei tudo quanto me pedíeis.
Endureci o coração aos vossos paternais conselhos e recusei submeter a minha dura cerviz ao vosso suave jugo.
 
 

 

333 Colections

Oh thou that madest me, have
mercy upon me.
Lord I confess my self unworthy of
pardon, but where sin has aboun
ded thro thy mercy grant that
grace may more abound
Your mercy Dear lord canot apear
with greater splendor thn in your
pardoning me. therfore for the
glory of your name convert and
change me into a new creature, &
save the work of your hands.
I stray'd from you lord by seeking
after vanity, & multiplicity, oh draw
me back again, by the contrary way
of humility & simplicity.
Oh simplicity, oh holy & aimiable
 

 

333 Antologia

Ó, vós que me fizestes, tende piedade de mim, Senhor, confesso-me imerecedora
de perdão, mas onde o pecado abundou, pela vossa miesericordia, concedei que mais abunde a graça.
A vossa misericordia, Querido Senhor, 
não pode aparecer com esplendor maior que ao perdoar-me. Portanto, pela glória do vosso nome, convertei e mudai-me numa nova criatura, e salvai a obra das vossas mãos. Desviei-me de vós, Senhor, buscando
a vaidade e a multiplicidade, ó trazei-me de volta outra vez, pelo caminho oposto da humildade e  simplicidade.
Ó simplicidade, ó santa e amável
 

 

Colections 334

simplicity, the only means for my
soull to please god, is to posses this di-
vine vertue wt shall I doe being soe
great a stranger to it, & so caried
& huried away as I am by multipli-
city, O my God the Unicum necesa-
rium, fill & replenish my soull soe
entirely, that there may be room
for nothing else.
to the simplicity in which you did
create me, let me return again
Jesu, affecto solum te, in tua sim-
plicitate, ex mei simplicitate
Jesu, praesta ut simplicem, simplex
te semper cogitem, et intensisime
amem nec aliud quid affectem.
                      19

 

Antologia 334

simplicidade, o único meio da minha alma agradar a Deus é a posse desta divina virtude. Que farei eu, sendo tão estranha a ela, tão depressa dispersa pela 
multiplicidade? Ó meu Deus Unicum
necesarium, enchei e dai tão completa plenitude à  minha alma, que não haja espaço para nada mais. Á simplicidade com que me criastes, deixai que volte de novo,
Jesus, amo-te só a ti 

(latin)
 
 
 

                         19

335 Colections

Simplex, egressus sum a te
simplex regrediar in te.
Quid proderit universa vanitas, cum
novissima hora veniet, et revelabis
consilia cordium.
In aeternitate, et non in tempore
sit mea mens fixa.
Lord make me simple as a Dove.
O when shall I comprehend the happi
-ness that is in being forsaken by all
creatures, being protected by god, &
living alone to him in sweet solitude
and silence
Lord be mercifuly my suport, & com
-fort, unless you sustain me I sink &
perish, for great is the war, & strife
I sometimes experience, when endea
 

 

335 Antologia
 
 
 
 
 
 
 

Senhor, fazei-me simples como a Pomba.
Ó, quando compreenderei eu a felicidade que consiste em ser abandonada por todas as criaturas, em ser protegida por Deus e de viver apenas para Ele na doce solidão e no silêncio. Senhor, sede misericordiosamente 
o meu apoio e conforto. A menos que me sustenteis, afundo-me e pereço, porque grande é a guerra e a luta que por vezes experimento, quando tento

Colections 336

vouring to forsake, & overcome my
pasions, & vices, I frequently seem to
lose ground, & am in danger to be swa-
low'd up by the fury of the waves
wch rise against me.
O Jesus speak one word say this soull
is mine it shall not perish, then
all my enimies will be put to flight
the tempest will cease a great calm
will ensue, & my faint & weary soull
shall then repose under the shadow of
her beloved, & most lovely lord.
Lord be not weary of me, cast me not
of from thy care, but let thy mercy
blot out, wt thy justice has against
me, forsake me not tho I have never
done any good in thy sight.

 

Antologia 336

abandonar e vencer as minhas paixões
e vícios. Parece-me muitas vezes que perco o equilíbrio e fico em perigo de ser engolida pela fúria das águas que se levantam contra mim.
Ó Jesus, dai uma palavra, dizei esta alma é minha e não há-de perecer, e assim, todos os meus inimigos se porão em fuga, a tempestade cessará, uma grande calma se produzirá, e a minha alma, fraca e cansada, repousará então, à sombra do seu amado e muito amável Senhor. Senhor, não vos canseis de mim, não me expulseis do vosso cuidado, mas permiti que a vossa misericordia apague o que a vossa justiça
tem contra mim; não me abandoneis
embora nada tenha feito de bom a vossos olhos.
 

 

337 Colections

I thought in ths state of holly religion
in which you have placed me, to hve
found most certain, & asured means
to please you & save my soull, but alass
I see I am soe miserable that I can
doe nothing nor make use of those helps
I find here, but time & all things
pass away, & I still remain as I was, &
it seems to me I am left wholy to my
self.
howsoever I am come into this state
of miserie, whether by my own fault or
by thy extraordinary providence, I will
now submit myself unto you, and rec
ceive all which hapens to me, herin
as from your hand, beseeching you to
accomplish your eternal designes
 

 

337 Antologia

Pensei - neste estado da santa religião no qual me colocastes -, ter encontrado os meios mais certos e seguros de vos agradar e de salvar a minha alma, mas - enfim! - vejo que sou tão miserável que nada posso fazer, nem servir-me dos auxílios que aqui encontro. Mas passa o tempo, e todas as coisas passam, e eu permaneço tal qual era e, parece-me, fico completamente entregue a mim mesma. Seja por que for que cheguei a tal estado, por minha falta ou por algum extraordinário desígnio da vossa providência, submeter-me-ei agora a vós, recebendo tudo quanto me aconteça, como da vossa mão, rogando-vos que cumprais em mim os vossos eternos desígnios

 

Colections 338

in me, hereby, & never to forsake
me, who wilingly resigne my self, to
remain in this poor & desolate case
as long as it shall please you.
Lord, when tediousness, anxiety, and
darkness doe overwhelme me, when
temptations arisse, and pasions are
vehemently moved within me, when
tepiditie dos lie heavy upon me, wn
devotion, & consolation, is wholy with
drawn, & dulness, desolation, aridi
ty, & persecution, doe opress me, wn
unexpected infirmities, & mortifi-
cations, doe sudenly rush upon me,
when afflictions one all sides doe
asaile me, & my own frailty, & weak-
ness dos terify & almost wholy deject

 

Antologia 338

e nunca me abandoneis, que agora me submeto de boa vontade a permanecer nesta
pobre e desolada condição, enquanto for do vosso agrado.
Senhor, quando o tédio, a ansiedade,
e a escuridão me perturbarem, quando
as tentações se levantarem, e as paixões se moverem violentamente em mim; quando a 
tibieza se abater pesadamente sobre mim, quando devoção e consolação me forem completamente retiradas e embotamento, 
desolaçõ, aridez, e perseguição me oprimirem; quando inesperadas enfermidades e mortificações, repentinamente, correrem para mim; quando aflições, por todos os lados me assaltarem e a minha fragilidade e fraqueza
me aterrorizarem, e quase completamente
me destruírem, 

 

339 Colections

me, then, then, will I lift up my
weeping eyes, to you, & from the depth
of my miserie cry to you for sucour
You are my father, & have obliged
your self to sucour me in my nes
-esities, you see them lord wt then
can I fear
Before, you alone my god who on-
ly dost know, & consider the la-
bours & difficulties of your servants
will I pour forth my heart like water
in thy sight, with all the troubles af-
ections & inclinations of it.
O my god why doe you leave me, thus
still in my self, O how far distant
are you from me, you are everywhere
yet I canot find you, certainly tis
 

 

339 Antologia

então, então, levantarei para vós os meus olhos chorosos e da profundeza da minha miséria, vos gritarei por socorro.
Sois meu pai, e obrigastes-vos a 
socorrer-me nas minhas necessidades;
vós as vedes, Senhor, que posso
então temer?
Diante de vós, - vós apenas meu Deus, 
o único a sabe-lo, considero os trabalhos e dificuldades dos vossos servos - farei jorrar o meu coração como água aos vossos olhos, com todas as tribulações, afeições e inclinações que tem.
Ó meu Deus, porque me deixais, assim, 
ainda em mim própria. Ó quão distante estais de mim. Estais em  toda a parte e, no entanto, não vos consigo encontrar, 
certamente porque 
 

 

Colections 340

only because I am soe great a sin-
-ner, & put soe many impediments on
my side.
Alass lord I am so united to my evils
that I can never hope to be sepera-
ted from them: but though they
should be incarnate within me, are
not you strong enuff to deliver me fr-
-om them.
Behold my creator in wt estate I
come to present my self before you,
I am poor & languish here in my mise
-ry, & you see it, & doe still permit
it tho it be most easy for you to re-
medy it. till when lord, till when
will you forbear to sucour me.
I am alone & there is none but you

 

Antologia 340

sou tão grande pecador e coloco tantos impedimentos da minha parte.
Que hei-de fazer!, Senhor, estou tão unida aos meus males que nunca poderei ter esperança de me ver separado deles. Mas,
ainda que encarnem em mim, não sois
vós suficientemente forte para me libertardes deles?
Vede, meu criador, em que estado me venho apresentar a vós. Sou pobre e gemo 
na minha miséria e vós o vedes, e no entanto permitis, embora vos fosse bem fácil remediá-lo. Até quando, Senhor, até quando
me deixareis sem socorro? Estou só e não há ninguém senão vós
 
 

 

341 Colections

to help me, I were alone indeed, if
without you all creatures were pre
sent with me, but if you only were
with me, tho all creatures should
return to their first nothing in you
alone I should find all things.
Being wt I am lord, for your love I
will be contented, that your creatures
should abandon, contemne, censure
persecute, & tread upon me, only I
beg you will have compasion of my
poverty, help me & heall my infirmi
ties, for not the sound, but the sick need
the physician.
Lord you know I have placed all my
hope & peace in you.
Oh you wo despisest none tht fly unto
 

 

341 Antologia

para me ajudar. Sozinha estaria, na verdade, se sem vós, todas as criaturas estivessem comigo. Mas, estivesseis vós comigo, ainda que todas as criaturas voltassem ao seu primeiro nada, em vós, 
apenas, encontraria tudo.
Sendo o que sou, Senhor, por vosso amor ficarei contente que as vossas criaturas me abandonem, condenem, censurem e me espezinhem. Apenas vos peço que tenhais compaixão da minha pobreza. Ajudai-me e curai as minhas enfemidades, pois não são os sãos, mas os doentes que precisam de médico.
Senhor, sabeis que pus em vós toda a minha esperança e paz.
Ó, vós que não desprezais ninguém que 
fuja para vós

 

Colections 342

you in misery, hear & help me in tht
which I suffer
O my creator & only refuge, in wse
presence I continualy am, & on wm
I totally depend, for your love, I
renounce my own will, (& by yr grace)
I resigne myself intirely to you, wth
all that I am, have, or can doe, or suf-
fer in soul, body, honour, freinds, or
externall goods, & comodities, and
renounce all affection to them, save
only for, & in you.
I reserve to myself noe maner of
will, but choose & embrace yours,
and desire with all my soull, that
that may be fully accomplish'd in

 

Antologia 342

na infelicidade, escutai e ajudai-me nos meus sofrimentos, ó meu Criador e único refúgio, em cuja presença continuamente estou, e de quem totalmente dependo.
Por vosso amor renuncio à minha vontade 
(e pela vossa graça), submeto-me inteiramente a vós, com tudo o que sou, tenho, ou posso fazer ou sofrer na alma,
corpo, honra, amigos, ou bens exteriores, e comodidades, renuncio a todo a afeição por eles, excepto apenas à que tenho em vós.
Não reservo para mim nada da minha vontade mas escolho e abraço a vossa,
e desejo com toda a minha alma que isso se cumpra completamente em mim,
 

 

343  Colections

me, by me, & about me and all things
else, for time, & eternity.
Relying wholy upon the asistance
of your grace I resign my self to suf-
-fer all maner of temptations, corpo-
-rall & spirituall, internall, & exter-
-nall, (as N.N.) where with it shall
please you to exercise, & prove me
and I embrace the present, where in
thro thy providence, & permision,
I now am, and am contented to rem
-ain in them (tho never so contrary
and biter to my nature) as long as
you will that they continue, and I
resolve by your grace never more
to offend, but always to adhear to
 

 

343 Antologia

 por mim, e sobre mim, e todas as mais coisas, no tempo e para a eternidade.
Confiando inteiramente na assistência da vossa graça, resigno-me a sofrer todo o tipo de tentações, corporais e espirituais,
internas e externas, (tais como N. N.), com as quais vos agradar exercitar-me e provar-me. E abraço as actuais onde, pela vossa providência e consentimento, me encontro. E contento-me em permanecer nelas (ainda que nunca tenham sido tão amargas e contrárias à minha natureza) tanto tempo quanto queirais que elas continuem. E tomo a resolução, pela vossa graça, de não mais vos ofender, mas de 
sempre aderir

 

Colections 345

faithfuly to you; and tho through
frailty I prove frequently faulty, &
defective, yet will I never give over
but will more humbly & instantly beg
the asistance of your grace, & use my
most diligent endeavours, to reform wt
is amiss, & will be more carefull for
the future, confiding wholy in you.
Lord I abandon my self to your provi-
dence, dispose of me according to yr
will, & employ me wholy to the last
moment of my life in your service,
& let me serve you according to your
liking not according to my own.
Doe you choose for me, wt you would
have me doe & suffer, & I will consent
to it, & settle myself to perform your

 

Antologia 345

fielmente a vós. E ainda que, por fraqueza, dê provas frequentes de falhas e defeitos,
no entanto, nunca desistirei, antes com maior humildade e insistência, pedirei a ajuda da vossa graça, e farei os mais diligentes esforços para emendar o que está em falta, e serei mais cuidadosa para o futuro, confiando inteiramente em vós.
Senhor, abandono-me à vossa providência, disponde de mim segundo a vossa vontade e
admiti-me inteiramente até ao último momento da minha vida, ao vosso serviço, deixando que vos sirva segundo o vosso
gosto e não segundo o meu.
Escolhei para mim aquilo que queirais que faça ou sofra e vos darei o meu consentimento, dispondo-me a realizar a vossa vontade a tal respeito.

 

346 Colections

will therin.
though these difficulties, temptations,
fears, doubts, anxieties, darknesses, ar-
idites, &setra, should persue me all
my life, I will not lose courage, nor
slacken my poor endeavours, but assure
myself, it is all permited for my good
and that you will not faill to provide
all necesary means for the salvation
of your poor desolate slave, who des
ires noe other hapiness then totaly
to depend upon you, to be truly aban-
don'd to your mercy, by the means of
these & wt other miseries you will
& eternaly to glorify you her lord, &
creator.
O Pater Amantissime paccavi in
 

 

346 Antologia

Ainda que estas dificuldades, tentações, dúvidas, ansiedades, obscuridades, securas, e etc., me perssigam por toda a vida, não perderei a coragem, nem descuidarei as minhas pobres tentativas, mas ficarei segura de tudo ser permitido para meu bem e que vós não deixareis de me dar todos os meios necessários à salvação da vossa pobre, desolada escrava que não deseja outra felicidade que totalmente depender de vós, de se abandonar verdadeiramente à vossa misericórdia, e por meios destas e de outras infelicidades que queirais,
eternamente glorificar-vos a vós, seu Senhor e criador.
(Latin)

Colections 347

coelum, et coram te, jam non sum
dignus vocari filius tuus, sed fac me
begnissime Jesu, sicut unum ex
mercenariis tuis.
Et quae merces mea? tu es, bone
Jesu, et vere magnanimis.
O my Soull, for the love of Jesus, the
Zealous lover of soulls, hate sin wth
a hatred beyond death, yea hell itself.
O Sin, how horrible, how execrable,
art thou, tht were able to procure, &
inflict, so ignominious, & afflicting
tormenting, & accursed a death, upon
the son of god, himself.
O what an affliction it is to me, to
consider with how bitter anguishes
& tortures you my Lord hast redeem-

 

Antologia 347
 
 
 
 
 
 

Ó minha alma, por amor de Jesus, o Zeloso amante das almas, odeia o pecado
com um ódio para além da morte, sim, o próprio inferno. Ó Pecado, quão horrível, quão execrável és tu, que foste capaz de
obter e inflingir uma morte tão ignominiosa e aflitiva, tormentosa e maldita, ao próprio filho de Deus.
Ó que dor é para mim considerar com quão amargas agústias e torturas, vós, meu Deus,
me redimistes
 

 

348 Colections

ed & pay'd, for the falce contentments
which I take in creatures? oh what
consolation can I receive but only
by considering with all that your
mercy shall be eternaly glorified &
my malice, & ingratitude shall be
known.
How long O lord, how long O holly Je
sus, how long shall be my soull be in my
own hands? it is yours lord created
of nothing, by your almighty power
and redeem'd from sin, & misery, by
your precious blood: into your hands
therefore I comend it, dispose of it ac
-cording to your good pleasure for time
& eternity.
I invite you lord into ths my soull which
 

 

348 Antologia

e pagastes pelos falsos contentamentos
que tenho nas criaturas! Que consolação posso eu ter senão  a de considerar em tudo isto que a vossa misercórdia será
eternamente glorificada e que a minha malícia e ingratidão serão conhecidas.
Por quanto tempo, Ó Senhor,
por quanto tempo, Ó Santo Jesus, por quanto tempo, terei a alma em minhas mãos? É vossa criação feita do nada, Senhor, pelo vosso poder todo poderoso
e redimida do pecado e da desgraça, pelo 
vosso precioso sangue.
Assim, à vossas mãos a recomendo, disponde dela, segundo o vosso
bom prazer, agora e para a  eternidade.
Convido-vos, Senhor, a virdes a esta minha alma

 

Colections 349

in some measure, you have prepared
for the receiving of you, by the desi-
re you have inspired into it.
My God I am weary of adhering to
creatures: O let me find rest in you
only.
Can it be my God tht my soull is thy
tabernacle which is filled with soe
many vain images? O purify this
sanctuary of yours, & doe not sufer
it to be prophaned by impure affecti-
on to creatures.
Memento mei Dne, qui chananeam
et publicarum vocasti ad penitentiam
et petrum lachrymantem suscepisti.
Lord wo shall deliver me from the bo-
dy of this death & sin; who shall res-

 

Antologia 349

na medida que preparastes para que ela vos receba, pelo desejo que lhe ispirastes.
Meu Deus, estou cansada do apego às criaturas. Ó, deixai que apenas
repouse em vós.
Poderá ser, meu Deus, que a minha alma
seja o vosso tabernáculo, estando ela cheia
de tantas vãs imagens? Ó, purificai este vosso santuário, e não consintais que seja 
profanado por impuras afeições às criaturas.
 

(Latin)
Senhor, quem me livrará deste corpo
de morte e de pecado? Quem me libertrá
deste cativeiro

 

350 Colections

-cue me from ths captivity of sensu
-ality? I persue those vain delights
which my reason despises & hates:
and tho not only faith, but experien-
ce alsoe has convinced me, tht what
soever afflictions are sent me by yu
are not only good, but of all others
most proper for my present state
yet canot I without repining submit
myself to them, by wch I evidently
show how necessary they are for me.
If I were assured to be eternally
seperated from you my god, yet by
your grace from my soull I protest -
tht I desire to doe now just as if I
were assured to be eternaly united
to you: since all my love & obedience
 

 

350 Antologia

da sensualidade?
Vou atrás dessas vãs delícias que a minha razão despreza e odeia. E que não apenas a fé, mas também a experiência, me convenceram que, quaisquer que sejam os tormentos que me forem enviados por vós, não são apenas bons, mas de entre todos, os melhores para o meu presente estado.
No entanto, não sou capaz de me submeter a eles  sem murmurar, por onde mostro com toda a evidência, quão necessários me são.
Mesmo se tivesse a certeza de eternamente
ficar separada de vós, meu Deus, ainda assim, pela vossa graça, de alma eu afirmo:  desejo fazer agora tal como se tivesse a certeza de, por toda a  eternidade, estar unida a vós. Uma vez que todo o meu amor e obediência

Colections 351

is due to you, for being wt you are
though no reward were to be exp-
ected.
O most faithfull Jesus wo wilt never
sufer me to be tempted above wt I am
able; woe to me wo by your help may
do all things, yet thro my own negligen
ce & cowardliness let myself be over
come by every temptation.
Lord behold I choose you for my heaven,
& sin only shall be hell to me here.
Domine non confundar quoniam invo
cavi te.
Quicquid egeris de me, non desistam
sperare in te.
Haec sit consolatio mea bone jesu,
tecum crucifigi, tecum despici, tecum
pati

 

Antologia 351

vos são devidos, pois sendo vós quem sois,
nenhuma recompensa deve ser esperada.
Ó fidelíssimo Jesus, que não permitis seja tentada acima das minhas forças, 
maldita seja eu que com a vossa ajuda
tudo posso fazer e, no entanto, pela minha negligência e cobardia me deixo vencer por todas as tentações.
Escutai, Senhor, eu vos escolho como o meu céu, e o pecado será para mim, neste mundo, o inferno. 
 

(Latin)
 

 

352 Colections

Haec sit mihi afflictio, extra te
consolari.
Jesu propter te, abnego omne quod
infra te, vel praeter te.
Lord I will powre out my soull before
you. that at least I may comfort my
self with relating to you my miseries.
to you my god will I cry looking up
to you, as a garden bed thirsting for
a shower.
O the incomprehensible condescend
-ance, & benignity of god! there is no
thing in the world so inconsiderable
that by meer desiring it, can be obt-
ain'd: & yet he the only infinit and
eternal Good, may by one hearty des
-ire, be eternaly possesd.
 

 

352 Antologia
 
 
 
 

Senhor, derramarei a minha alma diante de vós. Que, pelo menos, seja meu conforto contar-vos os meus sofrimentos.
Por vós, meu Deus, gritarei, procurando-vos, como canteiro de jardim
sedento de um aguaceiro.
Ó, a incompreensível condescendência e benignidade de Deus!
Não há coisa no mundo tão impensável que, por mero desejo, possa ser obtida. No entanto, Ele o único infinito e eterno Deus pode, por um desejo vigoroso, ser possuído eternamente.
 

 

Colections 353

Lord, all things are posible to you
if it be posible raise this heart of
mine above all things wt soever
you my god art not, that I may seek
find, & eternaly posses you.
Trahe me, ut currere, incipiam ferventer
post te. Opus mihi est tractu, et mag-
na tractu.
si trahis, ecce venis, ecce festino
curro ferves, sin autem nec curro
nec quaero, vix est, quo sequi deside-
ro. Domine quod in me capisti gratis
tu perfice in me gratis.
Tu dives in misericordia, et largus
in premiis da mihi de bonis tuis,
ut ex [?] serviam tibi.
 

Antologia 353

Senhor, todas as coisas vos são possíveis.
Se for possível, ergue este meu coração
acima de todas as coisas que não são vós, a fim de que procure, encontre e eternamente vos possua.

(Latin)
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

354 Colections

fac me Deus nihil cogitare, Nisi
quod possit te delectare
Domine nil praester te in caelo
vel hic in terra volo, tu solus suf-
ficis, cum solus bonus sis.
O Domine, ignem admove holocaus
to meo, ut absumatur totum in am
-ore tua, et ut sit tibi hostia accepta
ad honorem tuum sempiternum.
All I desire is tht I may love you
my Dear God, & become totaly sub-
-ject to you.
behold (to my confusion) all things
doe your will, except me who doe
in all contradict it.
Intolerabilis inpudentia est, ut
ubi majestas exinanitur, vermiculus
 

 

Antologia 354
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Tudo quanto desejo é poder amar-vos, meu Amado Deus, e ficar totalmente sujeita a vós.
Olhai (para minha confusão), que todas as coisas fazem a vossa vontade, excepto eu que em tudo a contradigo.

(Latin)

Colections 355

infletur et intumescat.
Qui Clasmasti me, fiat voluntas
tuas in me.
Unam petii a te, hanc requiram, ut
faciam voluntatem tuam omnibus
diebus vitae meae.
Quod fui, Domine ignosce: quod sum
corrige; quod ero, dirige.
O that all were annihilated in me
but only an act of consent to yr will.
I adher in all kinds to your known
and unknown designes, & abandon
myself unto them wth all my hart.
Pater fiat voluntas tua bona, et non
mea mala.
Revertere anima, revertere colum-
ba ad noë in arcam quia diu foris

 

Antologia 355
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Ó, que tudo fosse aniquilado em mim,
excepto um acto de consentimento na vossa vontade. Adiro de todas as maneiras aos  vossos desígnios, conhecidos e desconhecidos, e a eles me abandono de todo o  coração.

(Latin)
 
 
 

 

356 Colections

manere non est securum.
Expecta, reexpecta; modicum
ibit, et post modicum redibit? hoc
totum amor fecit.
Spero Domine, et licet moram fecer
-is, expectans expectabo te, quia
veniens venies, et non tardabis.
Quod vero desiderium hoc meum;
tu nosti, tu unus es, Jesu Benignis-
-sime
Sitivit anima mea ad te deum fon-
-tem vivum, quando veniam, et ap
-parebo ante faciem tuam.
Lord you doe solicite & entreat my
love, as if you (wo are beatitutde
itself) could not be hapy without
me. and I neglect and refuse yu
 

 

356 Antologia
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Senhor, vós solicitais e suscitais o meu amor, como se vós (que sois a própria beatitude) não pudesseis ser feliz sem mim,
e eu vos abandono e vos recuso
 

 

Colections 357

as if I (wo am most miserable wth
-out you) should lose by you.
I can neither Love god nor know
how to treat with him; O eternall
Word & you divine spirit say to
the eternall father, wt I should say to
him, & love him for me, for tht I wld
fain doe but canot.
O my soull when will you love, as
you are loved.
I should not be at all my God, if I
were not in you, from wm are all
things, by whom & in whom and
to wm are all things.
O what greater proof can I have of
your goodness & love to me, then ths
that you suffer nothing, to be sweet

 

Antologia 357

como se eu (que sou a mais infeliz sem vós)
vos perdesse.
Não sou capaz de Amar Deus nem sei como tratar com ele. 
Ó, eterna Palavra e vós DivinoEspírito,
dizei ao Eterno Pai, o que lhe hei-de dizer a Ele, e amai-o por mim, pois isso eu posso fazer de conta que faço, mas não faço.
Ó, minha alma, quando amarás como és amada!
Não o seria de todo, Deus meu, se não estivesse em vós, de onde tudo procede,
de quem precedem todas as coisas, por quem e em quem, e para quem são todas as coisas.
Ó, que maior prova posso ter da vossa
bondade e amor por mim que vós não 
suporteis que nada seja doce
 

 

358 Colections

and satisfactory to me wch you
my God, art not.
thro your infinit mercy me Dear
and most endearing god, my heart
is always uneasy & disatisfied (and
soe may it be more & more) when
ever it seeks content & satisfaction
in creatures.
O impenetrable hardness of my hart.
love which triumphed over the son
of god, leading him as it were captive
from the throne of Glory to the cross
and thence to the grave: ths omnipo-
tent love has not yet conquer'd my
obdurate heart; but still vain im-
-ages, and sensual affections do poss
es it. banishing the god of my heart
 

 

358 Antologia

e me dê satisfação, meu Deus, senão vós?
Pela vossa infinita misericordia, meu Amado e amabilíssimo Deus,
o meu coração está sempre desconfortável 
e insatisfeito (e que cada vez mais o posssa estar) sempre que procura agrado nas criaturas.
Ó impenetrável dureza do meu coração.
O amor que triunfou no Filho de Deus,
conduzindo-o como a um cativo, do trono de Glória para a cruz e daí para a sepultura, este omnipotente amor ainda não conquistou o meu coração obstinado. Mas são ainda vãs imagens e afeições sensuais que o possuem, banindo o Deus do meu coração
 

 

Colections 359

and my portion for ever. but you
O lord how long.
Remember my God you have said
with a perpetuall love have I lov-
ed you, & therefore have I drawn
you (to me) taking pity on you.
make good your words. Dear lord, draw
me, but draw me soe forcibly and fast-
en me soe strongly to you that I
may never be able to depart anny
more.
how can I seeking you fear to be for
-saken by you, Who invitest even
those tht does refuse to seek you.
What the joys of those are who are
intimatly united to you I know not
lord, only this I know tht I am
 

 

Antologia 359

e minha eterna porção. Mas vós, Senhor, 
até quando?
Lembrai-vos, meu Deus, que dissestes:
amei-te com amor eterno, e assim
te atraí (a mim), e tive compaixão de ti.
Fazei com que as vossas palavras se realizem. Querido Deus, atraí-me, mas
atraí-me com tal força e amarrai-me
tão fortemente a vós que jamais eu me possa apartar. Como posso eu, procurando-vos, recear ser por vós abandonada, vós que convidais até aqueles que recusam procurar-vos?
Quais as alegrias daqueles que estão intimamente unidos a vós, desconheço-as, Senhor, apenas isto sei: que estou
 
 

 

360    Colections

in a restless biterness, where soev
-er I am out of you whether it be
in creatures or in myself.
O my God the desire of my soull is
to abandon all that I may enjoy
you: O You my Lord tht hearest even
the preparation of the heart, how
long shud ths desire be ineffectuall.
O how miserable am I without yu
lord! yet woe be to me, for all I kno
this, I continue tepid, & negligent
in seeking to be united to you.
O when shall I empty my mind, from
all affections and images, which do
hinder your rest in my heart that
soe I may become capable of enjoy-
-ing you in the very center of my soull.
 

 

360 Antologia

numa desassossegada amargura, sempre que me encontro fora de vós, nas criaturas ou em mim própria.
Ó, meu Deus, o desejo da minha alma
é abandonar tudo a fim de que disfrute de vós. Ó, vós, meu Senhor, que escutais
até 'as preparações' do coração, até quando permanecerá este desejo ineficaz?
Ó quão infeliz sou sem vós, Senhor!
No entanto, maldita seja eu, porque
sabendo-o, continuo sem ardor e 
negligente em procurar estar unida a vós.
Ó, quando esvaziarei eu o meu espírito de toda a afeição e imagens que atropelam o vosso repouso no meu coração e assim, me torne capaz de disfrutar a vossa presença no mais íntimo centro da minha alma.
 
 

 

Colections 361

O Jesus wt have I, in heaven but yu
for it is you only that gives me an
interest there, and wt is there one
earth tht I can desire, in comparis
-on of you.
O my god I am weary & tired, with the
tyrany my sensuall will exercises
over me, O when will you turn my
captivity as the torent in the south.
Lord for your sake I am content to
be forgoten, & unknown to all creat-
ures, or known only to be contemn'd
and troden underfoot by all.
O most Dear god, if after this life
there were to be noe diference bet-
ween those that suffer for you, and
those tht doe not, yet by your grace
 
 

Antologia 361

Ó Jesus, que tenho eu no céu senão vós,
porque sois apenas vós que aí me
interessais, e que há na terra que deseje
em comparação convosco? Ó, meu Deus, estou gasta e cansada com a tirania que a minha vontade sensual exerce sobre mim. 
Ó, quando mudareis vós o meu cativeiro
como a torrente do sul?
Senhor, por vós me contento em ser esquecida e desconhecida de toda a criatura, ou conhecida apenas para ser condenada e pisada aos pés de todos.
Ó Amantíssimo Deus, se depois desta vida acontecesse não haver diferença entre aqueles que sofrem por vós e aqueles que não sofrem, ainda assim, eu, por vossa graça
 
 
 

 

362 Colections

I would choose to suffer, because
therby I should be made conforma-
-ble to you, wo for my sake was pleas'd
to become a suffring & humble God
-Man.
O Domini mi, Deus amoris, quando
tacebunt omnia in conspectu tuo,
et sola loqueris mihi.
Ecce in terra hac deserta, et inaquosum
ego, ego quem nosti, infelix ego, felix
tamen quia sto coram te hodie, appa
-reo tibi, ut gustem wuam suavis sis
animae meae, ut videam virtutem, &
Gloriam tuam.
Quae enim est expectatis mea nonne
tu Domini mi, salvator mi? quod est
eritque in aeternum solatium meum.
 

 

362 Antologia

escolheria sofrer, pois assim me conformaria a vós que por mim vos agradastes em vos tornardes um sofredor e humilde Deus-Homem.
(Latin)
 
 
 
 
 
 
 

 

Colections 363

nonne tu Deus totius consolationis.
Vere, vere amarum est, amarum
te derelinquere pulcherime spon-
-se animae, dulcissime Jesu, tu enim
dulcedo ineggabilis totus desiderab-
ilis. Vae ergo mihi si derelinquam
te.
O eternall god who hast loved me
from all eternity, I am resolved to
love you the short time which rem-
-ains of my life, to the end I may lo-
-ve you for all eternity.
I doe entirely renounce all the int-
erests of self love, tht I may purely
perform yr will O my God.
O God, my only, infinit, eternall, and
 

 

Antologia 363
 
 
 
 
 
 
 

Ó eterno Deus, que me amais desde
toda a eternidade, estou decidida a amar-vos o curto tempo que resta da minha vida, até ao fim vos possa amar por toda a eternidade.
Renuncio completamente a todos os 
interesses do amor próprio,
a fim de poder cumprir puramente a vossa vontade, Ó meu Deus.
Ó Deus, meu único, infinito, eterno e

 

 364 Colections


(withall) most present good; how
miserable should I be, if you should
yeild satisfaction to all my desires,
therefore blesed be you my god, for
crosing and contradicting them.
Lord from this moment I renounce
my own will, & beseech you to will
for me: only give me strength to
perform wt you require of me, and
require wt you please, for in cont-
-enting you lies all my hapiness.
My God, are not you always present
with me, doe not you who fillest all
things pierce even to my very intrails
and spirit, nay have you not placed
your throne even in the center of
my soull, why doe I then aprehend
 

 

364 Antologia
 

(tudo) o mais próximo bem, que
infeliz seria se vós desseis 
satisfação a todos os meus desejos?
Portanto, bendito sejais meu Deus,
por os negares e contradizeres.
Senhor, a partir deste momento,
renuncio ao meu próprio querer, 
rogo-vos que queirais vós em mim. Apenas, dai-me a força de fazer o que quereis que eu faça e querei o que quiserdes,
pois em contentar-vos está a minha
felicidade.
Meu Deus, não estais vós presente,
sempre comigo, não sois vós que preencheis todas as coisas, aquele que prescruta até as minhas próprias entranhas e o meu espírito, e até não colocastes vós o vosso trono no centro da minha alma? Porquê, então
 

 

Colections 365
 
want who am replenished wth you,
how can I fear danger wo am prot-
ected by you.
O how insensible am I of that ines-
timable favour, of yours to me, that
I am capable of sufring for you, wch
is not alow'd to the angells.
Heu mihi Dne, quia tam parum pos-
-sum pati pro te. Saepe propono, et de de
cem vix unum perficio. multa sunt
verba, sed opera pauca, totum est
culpa mea, et excusatio nulla. Pec
-cavi Domine, miserere mei.
Blesed be you my God who though yu
justly suffer me sometimes to take
delight in creatures, yet always min-
Antologia 365

sinto um vazio se estou plena de vós? Como posso recear o perigo se estou protegida por vós?
Ó que insensível sou ao
inestimável favor que tendes para comigo
ao poder sofrer por vós, coisa que não é 
permitida aos anjos?
 

(Latin)
 
 
 
 
 
 

Bendito sejais meu Deus, vós que, justamente sofreis que às vezes  tenha prazer nas criaturas, no entanto, sempre
 

366 Colections

-glest much biterness therwith, to
make me see & feell how uncapable
any creature is to procure solid
contentment to my soull. whereby
I know asuredly that you love and
are mindfull of me.
Jesus my god, when shall I become
a holocaust of love to you, who made
your soull an offring for sin, for my
salvation.
Woe's me my god for I am a vile ung
-ratefull creature, & yet you love me:
where as you are infinit Goodness,
and immarcescible beauty, & yet I
love not you as I ought.
O how long shall I in vain expect to
 

 

366 Antologia

misturais aí muita amargura,
para que veja e sinta quão 
incapaz é toda a criatura
de produzir um real contentamento na minha alma.
Eu sei sem dúvida que me amais e tendes cuidado de mim.
Jesus meu Deus, quando serei eu 
um holocausto de amor para vós,
que fizestes da vossa alma uma oferta pelo pecado, para minha salvação?
Miserável de mim, meu Deus, porque sou
uma vil e ingrata criatura e, no entanto,
vós me amais. Ao passo que vós sois
infinita Bondade e beleza imarscecível,
porém, eu não vos amo como devia.
Ó, por quanto tempo esperarei em vão
 

 

Colections 367

enjoy your divine presence in my
soull, are you everywhere my god,
how then comes it, that I can find
you noe where.
O what joy is it to my soull to call
to mind that saying of yours, My
delights are amongst the children of men.
Why doe you desire our love, why
are you angry, & threaten us if we
love you not, O be you blesed for ever
it is not because you who are all-
sufficient has need of us, but least
we being devided from you, should
incurre eternall misery.
Let your own goodness praise you &
 

Antologia 367

disfrutar a vossa divina presença na
minha alma? Estais vós em toda a 
parte, meu Deus? Então como é que não vos encontro em parte alguma?
Ó, que alegria é para a minha alma
recordar este vossa palavra: As minhas
delícias estão no permanecer entre os filhos dos homens.
Porque desejais o nosso amor, porque vos zangais e nos ameaçais se não vos amamos . . . Ó, sede para sempre bendito! -, não é porque tenhais precisão de nós, vós que vos bastais a vós mesmo, mas para que não seja que ao afastaramo-nos de vós, não incorramos na eterna desgraça.
Que a vossa mesma bondade vos louve e
 
 
 

 

368 Colections

make my soull live, and it shall
glorify you eternaly.
O Love, love, love; O Divine chari-
-ty: O fire sent from heaven which
Jesus the zealous lover of souls, dos
so vehemently desire should be enki-
ndled in the world, when wilt thou-
inflame ths tepid, & insensible hart
of mine.
Lord you are the only portion, and
inheritance of my soull, therefore
I will expect you.
O show me your heavenly counten-
ance & I shall be safe.
Lord you know How I groan in spirit
and how biterly I murmur against
myself, because I doe soe tepidly, &
 

 

368 Antologia

fazei com que viva a minha alma, 
e ela vos glorificará eternamente.
Ó Amor, amor, amor! Ó Divina caridade. 
Ó fogo mandado do céu que Jesus,
o zeloso amante das almas, tanto
deseja se ateie no mundo, quando
inflamareis este meu morno e insenível 
coração?
Senhor, sois a única porção e herança
da minha alma, por isso vos hei-de esperar.
Ó, mostrai-me como sois no céu e eu serei salva.
Senhor, vós sabeis Como o meu espírito geme e quão amargamente murmuro contra mim, porque tão timidamente e
 
 

 

 Colections 369

slowly seek after you.
O Jesus good master is it nothing to
you, tht I am thus tiranised over by
my inordinate pasions, rise lord, rise
& help me bid the tempest cease &
make my soull calmly, & faithfully
yours.
O why doe you not wholy posses, and
raigne in the kingdom of my soull
which you have purchased at soe
dear a rate.
Perfice Deus meus, quo solus potes,
in anima mea regnum tuum.
Hodie si vocem tuam audiero, nolo
obdurare cor meum.
Audiam quid loquaris in me Domine

 

Antologia 369

devagar vos procuro.
Ó Jesus, bom mestre, não se vos dá
que assim seja tiranizada pelas minhas
paixões desordenadas? Levantai-vos, Senhor! Levantai-vos e ajudai-me a ordenar à tempestade que cesse e fazei a minha alma, calmamente, serenamente, vossa.
Porquê, não possuís vós completamente e reineis no reino da minha alma
que resgatastes por tão estimável preço?
(Latin)

370 Colections


quoniam loqueris, spero, hodie pa
cem in derelictam animam meam.
Lord I am come hether to seek you
alone, but alass being unwilingly
acompanied wth vain Images of
creatures, & my own more pernici
-ous self will, I have not yet bine
able to find you.
O when will you give me to see yu
alone in all things, in you alone to
posses all things, from you alone to
receive all things, & to you alone
to direct all things.
O what a confusion is it to me, when
I consider in myself, the hardness
of my ill nature, who though Alm:
ighty god did me wonderfull favours
 

 

370 Antologia
 
 
 

Senhor, aqui vim buscando-vos só a vós,
mas - que hei-de dizer! -, estando sem querer, acompanhada das vãs Imagens das criaturas e da minha mais perniciosa vontade própria, ainda não fui capaz de vos encontrar.
Ó quando me dareis de vos ver apenas vós em todas as coisas, em vós, apenas, possuir todas as coisas, de vós, apenas, receber todas as coisas, e para vós, apenas, dirigir todas as coisas?
Ó, em que confusão eu fico, quando considero para comigo mesma, a dureza da minha natureza doente que, muito embora Deus Todo Poderoso me tenha concedido maravilhosos favores
 

 

Colections 371
 
yet he could never have my heart
till he used force & violence.
foolish is that Religious, who having
broken the chains of Gold and silver
which make so many captives in the
world, lets her self be bound in Re-
ligion with threads of flax. I mean
with toys, & things of nothing.
Alass my god how ought I to be grei
ved for having loved you so litle
heretofore, & having given the
most precious treasure of my heart
from you, to creatures.
Wt can I doe now, but be sory for my
fault, & begin again from ths instant
to love you seriously, I will love
Antologia 371
 

não conseguiu, todavia, ter o meu coração
até que usou de força e violência.
Louco é a Religiosa que tendo quebrado
as cadeias do Ouro e prata,
que a tantos no mundo taz cativos,
se se deixa amarrar em Religião
com fios de linho.
Quero dizer, com brinquedos e coisas de nada.
Ah! meu Deus, como deveria eu
penalizar-me de tão pouco vos ter
amado outrora e por ter dado
às criaturas o mais precioso tesouro
que é o meu coração.
Que posso fazer agora senão ter 
pena da minha falta e começar
de novo, a partir deste instante
a amar-vos seriamente.
Amar-vos-ei,
 
 
 

 

372     Colections


you my god in all, & thro all, wheth
er I am in consolation, or adversi-
-ty, as well in the winter of interi-
-our aridities, as in the spring time
of your gifts & graces, as well in the
combat with my imagination, as
in a calme, & tranquility, I will doe
all that pleases you, & abstain from
all that displeases you, & suffer all
that you permit, through love, and
wish that all my breathings, all my
steps, & all my motions might be -
acts of love.
You are all Goodness my God and
I am an abyss of misery, and ingra-
titude, since I have not loved you;
I have had affection to vile, deceitful

 

372 Antologia


meu Deus, em tudo e através de tudo,
quer na consolação, quer na adversidade,
tanto no inverno da aridez interior,
como na primavera dos vossos dons e graças, bem como no combate
com a minha imaginação, e na serenidade e tranquilidade, tudo farei quanto vos agrada, e abster-me-ei do que vos não agrada.
E sofrerei tudo quanto permitirdes, por amor, e desejarei que todas as minhas respirações, todos os meus passos, todos os meus movimentos, sejam actos de amor.
vós sois a Bondade perfeita, meu Deus,
e eu um abismo de miséria e ingratidão,
uma vez que não vos amei. 
Afeiçoiei-me a vis, decepcionantes
 

 

Colections 373
 
and transitory creatures, & have
had none to you, but for the future
I will bend all my industry to learn
the science of dying to my self, tht
I may perfectly live to you, which
was the end of my coming to Reli-
-gion. I now sacrifice myself unto you
my god, to begin anew, and am not
weary of my obligation to you alrea-
-dy assured, but desire to be more
strictly Obliged to your ser-
-vice if posible, I sacrifice unto yu
my purest affections, & for this cause
break with all creatures, burn &
consume my heart, O God, for I had
rather offer to you, the flames, &
Antologia 373
 

e transitórias criaturas e nenhum afecto
tive por vós. Mas, para o futuro, empregarei todo o meu esforço em aprender a ciência de morrer para mim própria a fim de viver 
inteiramente para vós, que foi a finalidade da minha entrada em Religião.
Quero agora fazer-vos o sacrfício de mim própria, meu Deus, para começar de novo e não estou cansada das minhas
obrigações já asseguradas para convosco, mas desejo estar ainda mais estritamente Obrigada ao vosso serviço, se possível. 
Sacrifico-vos as minhas mais puras afeições e, por esta razão, rompo com todas as criaturas. Queimai e consumi o meu coração, Ó Deus, porque antes queria
oferecer-vos as suas chamas e
 
 
 

 

374 Colections

ashes of it, then see it insensible
and uncapable of loving you. it is
now that I will sacrifise, & consecra
-te my heart to you, & renounce all
things tht I cannot love with you:
I present you with the sacrifise of my
humbled spirit, & I refuse noe pain
if you ordain it, burn sacrifice, and
spare neither health, honour, nor
freinds, I am even content to imo-
late unto you my Isaac, tht is my
soull, my affections, and my life, soe
that one day I may live with you,
and love you in glory, & for all eternity.
fiat Domine mihi possibile per -
gratiam, quod mihi impossibile, vi
detur per naturam.
 

 

374 Antologia
brazas, que o ver insensível e incapaz de vos amar. É agora que sacrificarei e consagrarei a vós o meu coração e renunciarei a todas as coisas que não puder amar convosco.
Apresento-vos o sacrfício do meu espírito 
humilde e não me recuso a qualquer
dor que ardenardes. Queima-te sacrifício, e não poupes nem saúde, honre ou amigos. 
Fico contente de te poder imolar até o meu Isaac, que é a minha alma, os meus afectos, e a minha vida, de modo a que um dia, 
possa viver em vós e amar-vos na glória,
e por toda a eternidade.

(Latin)

 

 Colections 375
 
O incomprehensible God, O amiable
God, I adore you and I love you, yu
made me for your self alone; I am
yours and not my own.
O God soe great, and so familiar
with all; so high above the heav-
-ens, and yet so proportion'd to the
lowness of your creature; so im-
-mense and yet most intimatly en-
-closed in my heart; so terible and
yet so aimiable; so jealous, & yet
most easy for those wo treat you wth
the familiarity of true love: wn
will your own children cease to be
ignorant of you, when shall My cold
and frozen heart be so trully con-
verted to you, as never to stray more.
                        21
Antologia 375


Ó incompreensível Deus, Ó amável Deus,
adoro-vos e amo-vos,
fizestes-me só para vós, sou vossa e não minha.
Ó Deus tão majestoso e tão familiar
com todos; tão alto acima dos céus,
e no entanto tão proporcionado à baixeza
da vossa criatura; tão imenso e, no entanto,
tão íntimamente escondido no meu coração;
tão terrível e, porém, tão afável; tão ciumento e, porém, tão fácil para os que vos tratam com a familiaridade do verdadeiro amor.  Quando deixarão os vossos filhos de vos ignorar, quando será que o Meu
coração gelado fique tão verdadeiramente
convertido, de modo a que jamais se desvie.
                          21
 

376 Colections

O Jealous God! for tis thus you are
yourself; a divided heart iritates
you; a stray'd heart you compasion-
-nate. you are infinit in all, in love,
as in wisdom, and in power: you
love as god. When you love you
remove heaven and earth, for to
save that which is dear to you, O
Lovely and most loving God, love me
and save me, by wt ways you please,
soe I may have the hapiness to be
beloved by you, I care not wt I endure.
O when shall I return love for love?
when shall I sincerely seek God, wo
so amorously seeks me, and wo carys
me in his arms? tis in his tender &
fatherly bosom that I forgett him.
 

 

376 Antologia

Ó Deus Ciumento! Pois é o que vós o sois. Um coração dividido irrita-vos. Um coração transviado atrai a vossa compaixão.
Em tudo sois infinito, tanto no amor,
como na sabedoria e no poder: amais como Deus. Quando amais, removeis céus e terra para salvar aquele que vos é caro, Ó Amoroso e amantíssimo Deus, amai-me e salvai-me, pelos meios que vos agradarem, para que eu tenha a felicidade de ser por vós amada, suporte eu o que suportar.
Ó quando pagarei eu amor com amor?
Quando procurarei eu sinceramente Deus que tão amorosamente me procura e me leva ao colo? É no seu terno e paternal seio que o esqueço.
 
 
 

 

Colections 377
 
tis by the sweetness of his Gifts, tht
I cease to think of him. that which
he gives me each moment, instead
of tendring me,dos but Amuse me.
he is the source. of all [?] pleasures;
creatures are but the grosse chanells;
and the chanell makes me neglect
the source, this imense love persues
me everywhere, and yet I cease
not to escape from his persutes,
he is everywhere, but I shutt my
eyes and See him no where. O in-
gratitude, O folly, O Miserable
hard heartedness, Lord alpowerfull
and all mercifull extend your chari-
table hand to heal ths wounded &
languishing soull, heall me and I
shall be healed.
Antologia 377

É pela doçura dos seus Dons,
que cesso de pensar nele.
Aquilo que me dá a cada momento,
em vez de me enternecer, não faz senão
Divertir-me.
Ele é a fonte de todos os [?] prazeres, as criaturas não passam de grosseiros veículos. E o veículo faz-me esquecer a fonte. Este imenso amor persegue-me em todo o lado, e no entanto, não acabo de me escapar às suas perseguições. 
Ele está em toda a parte, mas eu fecho os meus olhos e não o Vejo em parte alguma.
Ó ingratidão, Ó loucura, Ó Miserável
dureza de coração! Senhor todo poderoso e todo misericordioso, estendei a vossa mão caridosa para curardes esta ferida
e langorosa alma, curai-me e serei curada.
 
 
 
 

 

 378 Colections

Lord, you know my ignorance, and
my infirmity O teach me, and heal me.
here below I have power to remain
but I have no mind to it. there ab
ove I have a will to be; but I want
the power, and miserable I am in
both conditions.
I am poor and needy, & so much the
more acceptable unto you my god,
whilst I am displeased with myself
in the midst of my secret groans,
and whilst I am seeking your mer-
-cy; till such time as my deffects &
ruins may be repaired by you, and
my soull may be perfected towards
the state of peace, where with the

 

378 Antologia

Senhor, conheceis a minha ignorância e 
a minha enfermidade, Ó ensinai-me e
curai-me. Por baixo posso eu estar, mas não me importa isso; lá em cima tenho vontade de estar, mas quero o que posso, e infeliz estou nas duas situações.
Sou pobre e necessitada, e, assim, tão mais aceitável sou a vossos olhos, meu Deus, enquanto estou desagradada de mim no meio dos meus secretos gemidos e enquanto procuro a vossa misericordia. Até ao momento em que os meus defeitos e ruinas possam ser reparados por vós, e a minha alma aperfeiçoada na paz, onde 
 
 
 
 

 

Colections 379
 
Eye of arrogant persons is nothing
aquainted. you see O Lord, the beating and
trembling of my heart; yet tis but
reason that I should have a strong
hope in you, that you will cure all
my languishing diseases which are
many and great, but your medicins
are greater and more sovereigne,
then they are dangerous.
+ let not the proud Divells have any
thing to lay to my charge, because
I consider the price of my redempti-
-on. Out of that provision I eat and -
drink, upon that stock I spend, and
being poor, I desire to be satisfied
Antologia 379

nada se relaciona com o Olho das pessoas arrogantes. Vede, Senhor, o bater e o tremor do meu coração. É bem uma razaão para ter em vós uma forte esperança, que haveis de as minhas langorosas doenças que são muitas e grandes, mas os vossos remédios são melhores e mais soberanos que elas são  perigosas.
+Não permitais que o orgulhoso Demónio tenha alguma coisa a depor contra mim, porque eu conheço o preço da minha
redenção. Desse alimento como e bebo, dessa reserva gasto, e sendo pobre,
desejo ficar satisfeita.
 
 
 

 

380 Colections

amongst them that feed upon you &
are satisfied, and they that seek
our lord shall praise him
Behold we are your little flock, O
Lord forever keep the possesion of
us; spread your wings over us, that
we may securely fly under them.
O you the life of the poor, in whose
bosom there is no contradiction;
rain softness, and sweetness into
my heart, O most mild and peaceable
God.
My faith wch you have kindled in
this night of mine, as a lamp before
my feet doth say; Why are you sad
O my soull, and why doe you afflict
me. hope you in god, hope and
 

 

380 Antologia

entre aqueles que se alimentam de vós
e ficam satisfeitos; e esses que buscam o Senhor, hão-de louvá-lo.
Olhai bem a que somos o vosso pequeno rebanho, Ó Senhor, para sempre guardai-nos na vossa posse. Estendei sobre nós as vossas asas, para possamos voar sob elas em segurança.
Ó tu, vida dos pobres, em cujo seio não há contradição, chove suavidade e doçura no meu coração, Ó suavíssimo e pacífico Deus.
A minha fé que acendeste nesta minha noite, como lâmpada diante dos meus pés, diz: porque estás triste, Ó minha alma e porque me afliges, espera em Deus, espera e
 
 
 

 

Colections 381
 
continue to do soe, till the night
doe pass away.
O most sweet Jesus, I offer unto you
all my tribulations, miseries, and
afflictions wch ever I have endured
or shall endure, to be united with
the merits of your most biter pas
sion, that thereby they may become
grateful unto you.
Me, et mea tibi Do
te, et tua vicissim postulo.
Desiderio desideravi
in Amore tecum univi
ne deneges ex corde petenti.
Ad superna citus volat
qui terrena non affectat.
Antologia 381
 

continua assim fazendo até que a noite se dissipe.
Ó dulcíssimo Jesus, eu vos ofereço todas as minhas tribulações, sofrimentos e aflições por que passei ou hei-de passar
para estar unida aos méritos da vossa
muito amarga paixão e assim,
eles se tornem agradáveis a vós.
 

(AND LATIN)
 
 
 
 
 

 

A 'Antologia' termina com a 'Defesa do Modo de Oração de  Dom Augustine Baker' por Dona Catherine Gascoigne, originalmente escrita em 1633.


IR PARA COLECTIONS, ANTOLOGIA, MAZARINE I, IN PORTUGUESE

IR PARA FENELON, BISHOP OF CAMBRAY, SPIRITUAL LETTERS, COLECTIONS, ANTOLOGIA, MAZARINE II, IN ENGLISH

IR PARA DAME CATHERINE OF GASCOIGNE'S DEFENSE OF FATHER BAKER'S WAY OF PRAYER, COLECTIONS, ANTOLOGIA, MAZARINE IV, IN PORTUGUESE


Voltar ao Website do Claustro

Ir para o Website do seu Escritório

Ir para o Website da sua Biblioteca

Ir para o Website de Santa Brígida da Suécia

Ir para o Website de Julian de Norwich

Ir para o Website Espelho dos Santos

Ir para o Website Bíblia e as Mulheres

Ir para o Website das Folhas de Oliveira

Ir para o Website Anglo-Italiano

Ir para o Website do Index dos Amigos de Deus

'Catálogo da Terra Inteira' (Ofícios, Livros)

Recensões de Livros Encoraja-se a Apresentação

Bibliografia Encoraja-se a Apresentação
 
 
 

Return to Umilta.Net Index Page (http://www.umilta.net)
Go to Florin.Ms Index Page (http://www.florin.ms)
Book and CD Sales Catalogue (http://www.umilta.net/portfolio.html)
Contact Julia Bolton Holloway

Latest Book:

Beata Umilta: Sguardo sulla Santa Umiltà: Contemplating on Holy Humility. In Italian and English. Julia Bolton Holloway. Trans. Fabrizio Vanni. Florence: Editoriale gli Arcipressi, 2004. Colour Plates of Pietro Lorenzetti's Altarpiece Panels. Pp. 32. Purchase from Julia Bolton Holloway. 10 euro/$10.

 


Julian of Norwich, Showing of Love, translation in paperback (ISBN: 0-8146-5169-0), xxxiv+ 133 pp, three colour printing, 2003. Order, in America, The Liturgical Press, St John's Abbey, $19.95; in England, etc., Darton, Longman and Todd, available at bookshops, £9.95.

To see inside this book, where God's words are in red, Julian's in black, her editor's in grey, click here.
 


Julian of Norwich, Showing of Love , definitive edition and translation, Firenze: SISMEL, 2001, available from SISMEL or from Julia Bolton Holloway.

To see an example of a page inside with parallel text in Middle English and Modern English, variants and explanatory notes, click here.


 

To order Julian of Norwich, Showing of Love: Extant Texts and Translation, ed. Sister Anna Maria Reynolds, C.P. and Julia Bolton Holloway (ISBN  88-8450-095-8), 848 pages, 18 full colour plates of the manuscripts, from University of Florence, SISMEL Edizioni del Galluzzo, 2001, 191 euro, e-mail
order@sismel.itaor Julia Bolton Holloway
 

Julian of Norwich, Showing of Love, Westminster Text, translated into Modern English, set in William Morris typefont, hand bound with marbled paper end papers within vellum covers, in limited, signed edition. A similar version available in Italian translation. Can be accompanied by CD of a reading of the text. To order, click here.

To view sample copies, actual size, click here.


 

Saint Bride and Her Book: Birgitta of Sweden's Revelations. Translated from Latin and Middle English with Introduction, Notes and Interpretative Essay . Library of Medieval Women. Series Editor, Jane Chance. Boydell and Brewer , 2000. Revised, republished, third edition. xvi + 151 pp. ISBN 0-85991-589-1

Two books on Dante Alighieri:

The Pilgrim and the Book: A Study of Dante, Langland and Chaucer (ISBN0-8204-2090-5); illustrated, indexed, third edition, available from Julia Bolton Holloway, Julia Bolton Holloway. $25, 25 euro.

Twice-Told Tales: Brunetto Latino and Dante Alighieri (ISBN 0-8204-1954-0), illustrated, indexed, available from Julia Bolton Holloway, Julia Bolton Holloway. $25, 25 euro.


 

Julian Library CD, 1996/2003, available for general readers, contemplatives, scholars, and libraries for off-line reading, computer browsing (includes Umilta Website);

Julian Library Portfolio, booklets of essays in a hand-bound portfolio, either in Florentine printed paper, or our marbled paper, as shown below;

The City and the Book I, II, III, Florence, International Congresses, Proceedings, CD;

English Cemetery, Florence, CD;


 

Latest CD:

Florence in Sepia
 
 

FIRENZE/ FLORENCE
 
 


 
 

IN SEPIA


Concentrating on Italy's Florence, this CD contains e-books, such as Augustus J.C. Hare's Florence, Susan and Joanna Horner's Walks in Florence, an album of nineteenth-century photographs of Italy purchased by the Mother Foundress of the Community of the Holy Family, illustrative materials on Elizabeth Barrett Browning, etc. It is a useful guide for scholars of medieval, Renaissance and Victorian Florence and Italy and for tourists to modern Florence and Italy.
 

© Julia Bolton Holloway , Biblioteca e Bottega Fioretta Mazzei, 2008.
 

To order rocking cradles, hand-wrought-iron lilied-cross shelf joins, marbled paper, etc., from Julia Bolton Holloway, illustrated and described in How to build cradles and libraries, and handmade colourful rosaries from Nairobi, Africa, described in Portfolio.
 

Biblioteca e Bottega Fioretta Mazzei Marbled Papers

Donations for above CDs and Portfolios benefit the Biblioteca e Bottega Fioretta Mazzei (of which you become a member through the gift to the library of a book), and the historic "English Cemetery ", Piazzale Donatello 38, I-50132 Florence, Italy


Cloister Website